quinta-feira, 29 de maio de 2014

Sobre passos, tombos e sonhos!


Nos últimos dias tenho pensado muito nas pedradas que levei, nos amigos que se foram e nos erros que cometi. Não, eu não trocaria aquelas lágrimas pelos êxitos de ninguém. Foram cada uma delas que me ensinaram que na vida, não podemos desperdiçar nada – nem mesmo os tombos que levamos ou as decepções que sofremos. Aprendi que depois de cada queda, nos levantamos um pouco mais fortes. As feridas se curam, mas a resistência que adquirimos, permanece para sempre. Hoje estou sacudindo a poeira, limpando meus olhos ainda turvos de pó e reunindo forças para recomeçar a jornada. Àqueles que me viram caído e não pararam para me ajudar, digo apenas que meus passos são largos, meu fôlego é bom, e meus sonhos ainda não morreram. 

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Sobre a maldição das expectativas!

Descobri que na vida só seremos felizes mesmo se estivermos dispostos a oferecer tudo, sem esperar nada em troca. Não são as decepções que nos deixam tristes, mas as expectativas que criamos acerca das coisas e das pessoas. Se adotarmos um estilo de vida menos pretencioso, que faz com a pura intenção de contribuir, certamente sairemos lá na frente menos feridos e mais gratos por qualquer recompensa que surgir. Muitas vezes lançamos nossas sementes com uma mão e já estendemos a outra esperando pelos frutos. Talvez se nos contentarmos em apenas fazer o bem, os seus efeitos naturalmente nos seguirão. Sim, de alguma maneira, eles encontrarão a nossa tenda. Aí, felizes, poderemos dizer: “Aconteceu algo maravilhoso e eu nem esperava por isso!”.

Thiago Mendes

terça-feira, 27 de maio de 2014

Sobre coisas como a velhice, o medo e o amanhã!


A Mulher de Fé tem sido constantemente visitada por um estranho medo do amanhã. Ela sabe que um dia a vida começará a levar as pessoas que mais ama e teme não estar preparada para liberá-las. Coisas como a velhice, as mudanças que ela trás consigo e a solidão dos últimos dias ainda parecem muito difíceis de serem aceitas. Ela sabe que a vida nos dá muitos presentes, mas chega o momento em que começa a cobrar cada um deles. E nos cobra levando a força de nossos braços, as pessoas que mais amamos, e os sonhos que alimentamos por todos os nossos anos. A Mulher de Fé não sabe muito bem o que fazer, mas ouviu alguém dizendo que quando amamos muito e cuidamos da melhor maneira possível de cada um destes presentes, as cobranças parecem mais brandas ou mais fáceis de serem aceitas. E é justamente isto que irá fazer. Amará e cuidará de tudo o que a vida, generosamente, tem lhe entregado nestes dias.



segunda-feira, 26 de maio de 2014

Sobre acreditar naquilo pelo qual se está lutando!


Mesmo no meio de uma batalha o Soldado da Paz procura manter a doçura. Apesar dos ferimentos, dos companheiros que se foram antes do final do combate e do medo que sente agora, o guerreiro continua acreditando em tudo, inclusive naquilo que não tem dado certo. Quando há uma trégua, ele dá a si mesmo o direito de chorar as perdas e de reavaliar sua maneira de agir. “Não é momento de lamentar”, alguém diz. “Deveria ser menos emocional e mais racional”, diz outro. Mas o guerreiro não se importa. Na verdade, parou apenas para ouvir seu coração. Depois da trégua ele inexplicavelmente parece estar mais forte. Na batalha, nada mudou. Mas agora seu coração está em paz. Sabe que aqueles que acreditam de verdade naquilo pelo qual estão lutando, serão sempre vencedores, independente do resultado final do combate. 



domingo, 25 de maio de 2014

Sobre homens bons e emocionantes!


Há mulheres que adoram homens bons. Eles têm atitudes carinhosas, a voz branda e o pronto serviço assim que elas necessitam... Muitas vezes nem precisam pedir, homens bons parecem adivinhar qual é o clamor do coração de uma mulher. Por outro lado, outras preferem homens emocionantes. Eles nem sempre sabem o que elas querem, nem são necessariamente brandos e tão carinhosos assim. Mas aprenderam a gerar emoção. As fazem rir, são uma caixa de surpresas e parecem ter sempre uma carta na manga, um lugarzinho em si mesmos, que elas não conseguem conhecer - o que as deixa simplesmente fascinadas. Muitas mulheres vivem divididas entre homens bons e emocionantes. Mas qual será mesmo o estilo que elas realmente mais gostam? O que você acha?


quinta-feira, 22 de maio de 2014

Sobre coisas que de precisamos nos livrar!


Hoje estive pensando em quantos pesos inúteis nós carregamos ao longo de nossas vidas, não? Se não tomarmos cuidado, os problemas do dia-a-dia vão se tornando cargas que levamos e, acreditem - muitas vezes sem nos dar conta. Duro é que às vezes só vamos perceber lá na frente, e quase prostrados, nos sentimos incapazes de prosseguir. O pior é quando nos apegamos emocionalmente a estes pesos e começamos a achar que não somos mais capazes de viver sem eles. Grande bobagem! Vamos, jogue tudo que te atrapalha fora. Nada de bagulhos do passado que só te impedem de seguir sua carreira. Fica bem mais fácil alcançar as coisas novas, quando somos capazes de nos livrar destes entulhos desnecessários. Mantenha em sua vida, apenas aquilo que te faz bem. 

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Sobre o grande desafio de tomar uma decisão!


O Soldado da Paz não toma decisões baseado em seus sentimentos. Já consultou sua alma algumas vezes e, em todas elas, os resultados foram desastrosos. O guerreiro sabe que tomar uma decisão, é acima de tudo, assumir os riscos. Quando decidimos estamos dizendo: “Eu me responsabilizo”. Talvez seja justamente por isso que tantas pessoas tenham dificuldades para assumirem aquilo que escolheram. A maioria das pessoas prefere transferir esta responsabilidade. Sabem que só assim encontrarão culpados, caso os resultados não sejam os esperados. O Soldado da Paz não foge de suas responsabilidades, mas sabe que nem o destino é tão poderoso quanto uma firme decisão.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Sobre ninhos e asas!


Não importa para quão longe eu voe, sempre retornarei para o mesmo ninho. Ninhos e asas! O ninho nos dá segurança. As asas nos carregam ao perigo. O ninho nos pede para ficar. As asas nos convidam a partir. O ninho nos dá uma lição de moral. As asas nos dão uma lição de vida. O ninho diz que esperar até amanhã é o melhor a se fazer. As asas dizem que amanhã poderemos não estar mais aqui. No ninho, descansamos enquanto vivemos. Com asas, vivemos enquanto voamos. Nos ninhos ganhamos colo. Nas asas ganhamos abraços. Ninhos e asas. Ter um ninho é tudo. Ter asas não é nada se não tenho coragem para usá-las. Sim! Podemos voar - desde que neste voo estejam todos aqueles que descansam conosco no mesmo ninho!

Quer voar?


segunda-feira, 19 de maio de 2014

Sobre simplicidade, felicidade e bons motivos!


Jávier, o jovem aprendiz, e Álih, seu guia, estão voltando da vila depois de terem feito as compras necessárias para a semana. Enquanto caminham, o rapaz resolve tocar em um assunto delicado. “Eu nunca o vi fazer nada de surpreendente. É um homem calmo, que vive uma vida simples no meio de umas montanhas onde não aparece quase ninguém. O senhor gasta tanto tempo com estudos e meditações, mas já moro aqui há meses e jamais fez algo que qualquer outro ser humano também não faria.” O velho continua caminhando lentamente sem dizer nada. O jovem se irrita. “Não vai dizer nada? Não vai se defender?” Álih dá mais alguns passos cansados e fita o rapaz. “A grandeza de um homem nem sempre está naquilo que ele é capaz de realizar, mas sim, naquilo que ele é capaz de suportar”. O guia respira buscando ar. “Sou velho e já passei por quase tudo nesta vida, mas mesmo assim, continuo calmo e sou capaz de ser feliz, mesmo tendo esta vida simples que você reprova. Só os tolos vivem esbanjando poder. Mostre-me um bom motivo e também mostrarei a minha força”. O rapaz não diz nada. Se aprendeu ou não a lição, só o tempo dirá. 



domingo, 18 de maio de 2014

Sobre a mulher, a vida e o amor!


A Mulher de Fé está feliz hoje. Foi acordada aos beijos, ganhou flores, ouviu ao pé do ouvido que é amada, tomou café na cama e descobriu que não precisa se sentir culpada por aquilo que não se tornou. Ela, mesmo em sua simplicidade, é suficiente. Não é necessário que se pareça mais forte que realmente é; nem precisa maquiar seus sentimentos ou esconder suas lágrimas quando vierem. Ela é frágil, mas aprendeu a superar e a reconstruir. Ela é tímida, mas sabe abrir sua alma nos momentos que entende ser necessário. Ela não fala muito, porque aprendeu a importância de escolher melhor suas palavras. A Mulher de Fé decidiu que irá aceitar o amor que lhe for oferecido todas as vezes que ele vier. 

Thiago Mendes

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Sobre lágrimas e risos!


Não esconda seus sentimentos. Lágrimas foram feitas para rolar e sorrisos foram feitos para enfeitar o mundo. Vamos. Não tenha medo. O silêncio emocional só serve para dar forças ao sofrimento, ou para impedir que a vida seja celebrada como merece. Não deixe de nos preocupar com suas lágrimas, nem nos prive da beleza e alegria de seus sorrisos. Nossa passagem aqui é breve demais, portanto, não viva driblando seus sentimentos. Expresse-os, viva-os, divida-os - inclusive com aqueles que preferiam se esconder. Não tenha medo dos olhos assustados observando suas risadas, nem dos cheios de pena que assistem as suas lágrimas. Pelo menos lá na frente você poderá dizer: “Eu não tive medo da vida. Chorei e sorri todas as vezes que tive vontade e não me arrependo disso”.

Thiago Mendes

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Sobre as batalhas espirituais!

Às vezes o Soldado da Paz sente que, mesmo silencioso e invisível, seu inimigo está presente. Não há ruídos assustadores, nem móveis se arrastando pela sala ou gritos que o desafiam do outro lado do vale. Mas sente-se observado e, de uma maneira inexplicável, vai perdendo suas forças. Os braços passam a não suportar o peso da espada, passa a não ter paciência com companheiros inocentes e começa a se isolar. Neste momento seu anjo aparece. “Batalhas espirituais exigem estratégias espirituais. Não adianta se isolar, descontar em pessoas que só tem lhe ajudado ou ameaçar a si mesmo que irá desistir do Bom Combate. A oração é a única arma capaz de lhe dar a vitória em uma batalha espiritual”. Neste momento o Soldado da Paz volta ao seu isolamento. Desta vez não irá reclamar das circunstâncias, nem desejar o fim do combate. Vai pedir reforço aos Céus e, certamente, mais uma vez, sairá vencedor. 

Thiago Mendes

terça-feira, 13 de maio de 2014

Sobre iluminar os passos e refrigerar o coração!

Senhor, eu sei que tudo está em Tuas mãos. Embora os últimos dias tenham sido cansativos, de pouca reflexão e de muito mais atropelamentos que gentilezas, confio que encontrarei, novamente, repouso em Teu amor. É por isso que peço que ilumine meus passos e refrigere meu coração. Tenho dado golpes no escuro, meu coração tem estado aflito e em poucos momentos senti que estava experimentando a Tua paz. Não permita que eu voe para longe de Ti, isto seria meu fim. Sei que nasci para realizar Tua vontade e levar Teu amor. Que eu jamais siga outro destino a não ser aquele que Tu mesmo escrevestes para mim. Amem.

Thiago Mendes

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Sobre você, a vida e as estrelas!


Ontem à tarde fiquei em casa e assisti, com meus filhos, a um documentário no Discovery que falava das estrelas. O locutor explicava que muitas delas já morreram há milhares de anos, mas que para nós, ainda continuam brilhando. Lembrei-me que havia estudado isso em ciências na terceira série. Deu saudades. Fiquei pensando sobre alguns artistas que morreram nos últimos meses, muitos deles chamados de estrelas mundiais, mas que, passadas as lamúrias da morte, não brilham mais, nem ouvimos ninguém falar em seus nomes. Sei que só conseguiremos continuar brilhando depois de ir, se tivermos deixado bons exemplos por aqui. Cada semente boa que lançamos, cada palavra positiva e verdadeira, e cada boa ação – nos darão a oportunidade de, como as estrelas – continuarmos, pelo menos por mais algum tempo – lançando a nossa luz sobre este mundo. 

Thiago Mendes

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Sobre o dever e o descanso!


O Soldado da Paz aprendeu a esperar em paz. Sabe que a vida passará de qualquer jeito. Quando os problemas aparecem, tenta se livrar deles. Quando não aparecem, tenta pelo menos não inventá-los. E assim a vida segue. Sem medos, sem ressentimentos, e sem aqueles pesos desnecessários. O Soldado da Paz prefere ser feliz a ser importante. É por isso que não vive buscando títulos, nem medalhas. Deseja ver sua missão cumprida, busca iluminar os caminhos por onde passa e quer ajudar a todos quanto, necessitados, passarem por sua vida. Mas não é necessário que haja aplausos, agradecimentos, nem despojos no final – mesmo que o combate seja de outra pessoa. O descanso e a recompensa do guerreiro estão na satisfação de ter cumprido seu dever. 


Thiago Mendes

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Sobre quando tudo o que temos é areia e incertezas!

O Arqueiro sabe que no meio de um deserto, o mais importante é tentar seguir adiante – em linha reta, sem se deixar iludir pelas miragens que tentam distraí-lo. Mesmo invisível e falando apenas pelos sons da fé, seu anjo o adverte: “Em um deserto, nunca confie plenamente no que está vendo. Não se empolgue com as palmeiras - elas podem ser falsas. Nem se desespere com a imensidão de areia. Um vento, e tudo pode mudar. Siga adiante baseado em suas convicções”, diz o guerreiro celestial. O Arqueiro obedece à sua voz. Já foi enganado pelas miragens do deserto antes e aprendeu que muitas vezes a convicção vale mais que a visão. Por isso seguirá adiante. Não está vendo nada. Tudo é areia e incertezas. Mas está confiante de que este momento irá passar. Tem que passar.

Thiago Mendes



Diário de um Soldado, edição 07/05/14 - quarta-feira. Compartilhe: www.facebook.com/thiagomendesbrasil

terça-feira, 6 de maio de 2014

Sobre a morte, a balsa e o medo!


Eu não tenho medo da morte. Não, desde os meus 15 anos, quando tive uma experiência espiritual muito forte e acabei por descobrir que a morte é apenas o bilhete da passagem que recebemos e que nos dará o direito de pegar a balsa para atravessar o rio. Claro, a ideia de embarcar e passar para a outra margem sempre nos dará um frio na barriga, e isto, pelo desconhecido que tanto nos excita. Confesso que tenho pensado mais na morte do que na vida ultimamente. Que fique bem entendido entre nós que não tenho pensado em morrer, mas na morte. Sei que a cada minuto ela está mais próxima, quase a ponto de poder sentir seu cheiro e ouvir seus passos. Em seu caminho de vinda, às vezes para, toma seu café, dorme em alguma pousada de beira de estrada, mas depois retorna ao seu caminho. Que quando ela chegar eu esteja preparado para me render tranquilo, pegar o meu bilhete e embarcar sem culpas. Tomara que a balsa não esteja cheia demais. Odeio viajar de pé. 

Thiago Mendes

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Sobre aqueles leões que nos atacam por dentro, sabe?

Hoje a Mulher de Fé se levantou da cama e foi direto ao espelho. Viu ali uma mulher bonita, com traços bem desenhados, um corpo que, apesar de já sentir um pouco o peso do tempo, ainda se mantém resistente e, portanto, quase irresistível. Seu olhar cansado e cheio de perguntas, as dúvidas sobre si mesma e as lágrimas que surgem lentamente. Ela as vê rolar sem lamentos, sem gemidos, sem sons. Hoje está se sentindo só, frágil e carente. Não precisa de muitas coisas para se sentir melhor. Talvez um abraço sincero, algumas palavras de apoio, ou simplesmente ouvidos atentos – pudessem resolver tudo. Mas não há ninguém ali. Ela terá que enfrentar sozinha, mais uma vez, aqueles leões que sempre lhe atacam por dentro. Tomara que, mesmo sem colo e carinho, ela os vença também desta vez.

Thiago Mendes

domingo, 4 de maio de 2014

Sobre a força da intuição!


De vez em quando o Soldado da Paz entende que é o momento de mudar as estratégias. Seus companheiros não entendem bem. “Porque mudar logo agora que estamos começando a nos acostumar?”, questiona alguém. “Não perdemos nenhum combate. É sinal de que estamos lutando da maneira correta”, diz outro. Mas o Soldado da Paz não se importa. Renova o armamento, redireciona os guerreiros e muda o acampamento de posição. No dia seguinte o inimigo ataca, mas é vencido rapidamente. As novas estratégias deram certo. O adversário estava preparado para enfrentá-los da maneira antiga, não da nova. Os companheiros ficam surpresos. “Como ele sabia?”, é o que todos conversam durante aquele dia. O Soldado da Paz sorri. Não sabia. Mas jamais deixou que a habilidade atrapalhasse sua outra importante arma de guerra: a intuição!

Thiago Mendes


Diário de um Soldado, edição 05/05/14 - segunda-feira. Compartilhe: www.facebook.com/thiagomendesbrasil

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Sobre os amigos que nos fazem melhores!


O Soldado da Paz segue em busca de seus sonhos e sabe que para alcançá-los precisará de seus melhores amigos. De vez em quando lhes chama e pede força. “Ajudem-me a não errar. Sejam bússolas que me apontam o caminho. Não quero ser agradado, mas ensinado. Tenham a liberdade de me confrontar e mostrar os erros que tenho cometido. Vocês realmente serão meus amigos se me ajudarem a ser melhor”. Os companheiros não dizem nada. Sabem que entre os muitos papéis de um verdadeiro amigo, está o de afiar o outro, assim como o ferro afia outro ferro. Nada de regras pesadas ou disciplinas rígidas. Eles se fazem melhor enquanto riem, comem juntos e jogam conversa fora. O Soldado da Paz sabe que cada minuto ao lado de um verdadeiro amigo, é uma oportunidade que temos de nos tornarmos pessoas melhores e mais úteis ao bem da vida. 

Thiago Mendes

Daqui pra frente!

Vai com fé que dá. Você já tem muita luz, são se ofusque. Não se acanhe com olhares de reprovação. Não se abale com comentários negativ...