quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Os poetas dizem tantas coisas...

Dizem que o amor é cego...
Dizem que o amor é único...
Comparam amor com a Lua, noite, estrelas, flores...

Os poetas dizem tanto, afirmam que amar é explorar o desconhecido, é delirar consciente, e dizem que amar é a mais sábia de todas as tolices e a mais tola de todas sabedorias.

Ai, meu Deus...os poetas dizem tantas coisas que nos embaraçam.

O que tenho a dizer sobre o amor é simples:
Ele é belo como um xingamento;
Doce como algumas gotas de limão misturadas a bastante sal e pimenta;
Tão gostoso quanto uma jaca inteira, se comida após o almoço;
Tão elegante quanto o falecido Falcão.

O amor é assim: ele nos enlouquece e nos aconselha.


À mulher que há tantos anos tem feito de mim o homem mais louco deste mundo.

Minha,
Fran.

Um beijo com sabor de jaca,
Thiago Mendes

Uma história intrigante!

O tenista argentino Robert de Vincenzo, depois de haver vencido um importante torneio, dirigiu-se ao estacionamento para pegar seu carro. Nesse momento, uma mulher se aproximou; depois de cumprimentá-lo pela vitória, contou que seu filho estava às portas da morte, e que não tinha dinheiro para pagar o hospital.
De Vincenzo deu-lhe, imediatamente, parte do dinheiro do prêmio que havia ganho naquela tarde.
Uma semana depois, num almoço no Professional Golf Association, contou a história a alguns amigos. Um deles perguntou se a mulher era loura, com uma pequena cicatriz embaixo do olho esquerdo. De Vincenzo concordou.
“Você foi trapaceado”, disse o amigo. “Esta mulher é uma vigarista, e vive contando a mesma história a todos os tenistas estrangeiros que aparecem por aqui”.
“Então não existe nenhuma criança as portas da morte?”
“Não”.
“Bem, esta foi a melhor notícia que recebi esta semana!”, foi o comentário do tenista.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Hei, qual é a sua?

Dificilmente existe uma coisa pior do que ser escravo do que os outros acham. Na verdade não podemos viver escravos do que ninguém acha, nem mesmo sob o pesado julgo do que nós achamos. Quem só vive pensando no que os outros acham, deixa de pensar; e quem só vive pesando em si mesmo, deixa de amar. Então o melhor a se fazer é largar os “achismos” de lado e ver aquilo que realmente queremos. O que você quer? O que você deseja? Quem vive o tempo todo imaginando qual será a repercussão deste ou daquele ato, jamais fará qualquer coisa.
O verdadeiro Soldado da Paz faz porque quer e deixa de fazer porque hoje não está afim.

Qual é a sua?

Um beijo,

Thiago Mendes

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O rapino e sua bela pregação

O rabino Elimelekh havia feito uma bela pregação, e agora voltava para sua terra natal.
Para homenageá-lo e mostrar gratidão, os fiéis resolveram seguir a carruagem de Elimelekh até que ela saísse da cidade.
Em dado momento, o rabino parou a carruagem, pediu que o cocheiro seguisse adiante sem ele, e passou a acompanhar o povo.
“Belo exemplo de humildade”, disse um dos homens ao seu lado.
“Não existe qualquer humildade no meu gesto, mas um pouco de inteligência”, respondeu Elimelekh. “Vocês aqui fora estão fazendo exercício, cantando, bebendo vinho, confraternizando uns com os outros, arranjando novos amigos, tudo por causa de um velho rabino que veio falar sobre a arte da vida. Então, deixemos minhas teorias seguirem naquela carruagem, porque eu quero participar da ação”.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O missionário e o Livro Sagrado

Um missionário tinha um sonho: imprimir a bíblia em sua língua original. Decidido a transformar este sonho em realidade, começou a viajar pelo país, arrecadando o dinheiro necessário.
Entretanto, assim que conseguiu a quantia para iniciar o trabalho, o Rio transbordou, provocando uma catástrofe de proporções gigantescas. Vendo os desabrigados,o missionário resolveu gastar todo o dinheiro para aliviar o sofrimento do povo.
Mas logo recomeçou a lutar por seu sonho: bateu de porta em porta, caminhou por diversas aldeias, e de novo conseguiu o que precisava.
Quando voltava - exultante, uma epidemia de cólera alastrou-se pelo país. Novamente, o Homem de Deus usou o dinheiro para curar os doentes e ajudar a família dos mortos.
Perseverante, voltou ao seu projeto original. Colocou-se novamente em campo e, quase 20 anos depois, conseguiu editar sete mil exemplares dos versículos sagrados.
Dizem que ele, na realidade, fez três edições dos textos sagrados.
Só que as duas primeiras são invisíveis.

Abraço Fraterno,

Thiago Mendes

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Como consertar o mundo?

O pai estava tentando ler o jornal, mas o filho pequeno não parava de perturbá-lo. Já cansado com aquilo, arrancou uma folha - que mostrava o mapa do mundo - cortou-a em vários pedaços, e entregou-a ao filho.
“Pronto, aí tem algo para você fazer. Eu acabo de lhe dar um mapa do mundo, e quero ver se você consegue montá-lo exatamente como é”.
Voltou a ler seu jornal, sabendo que aquilo ia manter o menino ocupado pelo resto do dia.
Quinze minutos depois, porém, o garoto voltou com o mapa.
“Sua mãe andou lhe ensinando geografia?”, perguntou o pai, aturdido.
“Nem sei o que é isso”, respondeu o menino. “Acontece que, do outro lado da folha, estava o retrato de um homem. E, uma vez que eu consegui reconstruir o homem, eu também reconstruí o mundo”.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

A violência da superficialidade

Não há nada pior do que uma pessoa rasa, superficial. Pessoas que não se envolvem com nada nesta vida, que não criam raízes em nada, que não se comprometem em nada. Até em coisas banais reina a superficialidade, como no futebol, por exemplo. Antigamente víamos um Pelé com fidelidade ao seu time, Santos, um Garrincha e o Botafogo e o amor de Zico pelo Flamengo. Hoje, não há nenhuma relação a não ser a rasa relação financeira entre um atleta e o clube onde joga. E isso se estende em todos os campos da existência. No relacionamento amoroso, se é que assim pode se dizer. Até o amor é raso, superficial. Jesus mesmo disse que no fim dos dias, o amor de muitos se esfriaria; ou seja, o comprometimento com qualquer coisa seria reduzido a pobres interesses. Nem políticos são fieis mais aos seus partidos, pessoas não sofrem mais com o desligamento de uma amizade. Amigo se transformou em conhecido. Missão virou emprego. Partido virou oportunidade. Casamento virou opção. Vida virou circo.

Querido, é tempo de abandonarmos a superficialidade em todas as dimensões da existência e nos enraizarmos, construirmos. Lembro que cortei o meu cabelo na Barbearia do Ernertinho até os meus 11 anos de idade, porque meu avô havia cortado o cabelo lá desde que se casara com minha avó.
Hoje nem me lembro onde cortei o cabelo pela última vez.

Até isso é sinônimo do processo superficialização da vida.

Pense nisso.

Thiago Mendes

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

O mendigo, as duas moedas e algumas gotas de sabedoria

O mendigo Nasrudin ia toda semana esmolar na feira, e era considerado um idiota: sempre que as pessoas lhe mostravam uma moeda grande e uma pequena, Nasrudin pegava a pequena.
Um senhor generoso, cansado de ver as pessoas rirem de Nasrudin, explicou-lhe: “Sempre que lhe oferecerem duas moedas, escolha a maior. Assim terá mais dinheiro, e não será considerado idiota pelos outros”.
“O senhor deve ter razão”, respondeu Nasrudin. “Mas se eu sempre escolher a moeda maior, as pessoas vão deixar de me oferecer dinheiro. E, desta maneira, deixarei de ganhar meu sustento. Não há nada de errado em se passar por tolo, se na verdade o que você está fazendo é inteligente”.

Pense nisso e ótima semana:

Thiago Mendes

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Quando o alvo do inimigo é meu outro eu

Nenhum ataque é tão forte como aquele que é direcionado aos que vivem de nossa proteção. Quando aqueles que protegemos sofrem, sofremos dobrado. E nestas horas, o verdadeiro Soldado da Paz precisa disfarçar sua força e mostrar que não há motivos para pânico, embora deseje chorar.
O desespero é uma parcela antecipada da tragédia, e é por isso que o bom Soldado da Paz não a recebe, não precisa de tragédias, principalmente quando o alvo é o objeto de sua maior proteção.

Que os que amo, estejam bem.

Thiago Mendes

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Que tipo de Soldado da Paz você é?

Um Soldado da Paz prudente não desafia a vontade suprema do destino. Ele sabe que lutar contra o que já foi instituído é loucura. Mais existe um outro tipo de Soldado da Paz: aquele que não tem na prudência e sim no desafio o seu maior orgulho. Este tipo de Soldado não gasta tempo perguntando qual é a vontade do destino, mais briga para construir livremente o seu próprio estreito.

Que tipo de Soldado da Paz você é?
Prudente ou desafiador?

Thiago Mendes

terça-feira, 13 de outubro de 2009

OUVINDO APENAS O BARULHO DO SILÊNCIO

Todos nós precisamos de momentos a sós para pensar. Por mais que os outros nos ache estranhos, vale à pena parar um pouco para escutar apenas o barulho do silêncio. Quanto nos calamos estamos muito mais preparados para ouvir a nós mesmos e a Deus. Gostamos muito de ouvir o que os outros tem a dizer ao nosso respeito, mais será que não é hora de parar e pensar: E eu, o que posso dizer de mim mesmo? E Deus, o que ele tem dito sobre mim, nestes dias? Lembre-se: algumas das piores batalhas que enfrentamos, acontecem dentro de nós mesmos!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

A IMPORTANCIA DE SE TER UM AMIGO

A vida guarda mistérios que só podem ser desvendados por aqueles que compartilham idéias. Ter um amigo em quem se pode confiar é mais importante que ter um exército inteiro lutando a seu favor. Portanto tenha alguém de sua confiança com quem você possa conversar, chorar e, sorrir. Lembre-se: uma verdadeira amizade não tem preço!

LUGAR DE CURA

Ontem estive na Primitiva Goiânia, como de costume, todas as quartas, e mais uma vez pude sentir que de uma forma muito clara e intensa, a presença de Deus está naquele lugar. Para que vejamos a obra de Deus romper, basta crer e se entregar à vontade do Senhor. Quando Deus decide abençoar um lugar ele abençoa. Primitiva Goiânia é lugar de cura.

Na verdade, pela graça do Senhor, tanto em Piracanjuba, como em Caldas e Goiânia o que Deus tem feito é curar feridas e levantar desanimados para a conquista de um novo tempo.

Thiago Mendes

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

E quando não há esperança

Em alguns momentos de nossa vida, nós simplesmente não conseguimos enxergar respostas, soluções, nada. E a cada segundo, parece que as soluções que nem existem se tornam ainda mais inexistentes e os problemas se multiplicam. Se olharmos isso na ótica pessoal parece que estamos emaranhados em tantos problemas que jamais conseguiremos sair. Só que a vida me ensinou que o verdadeiro Soldado da Paz se testa no sacrifício. Feche os olhos, respire fundo e faça uma oração sincera e conte tudo, isso ajudará a encontrar um caminho, ou construir algum que ainda não existe. Tudo já está aqui, todos os problemas e todas as soluções, o tolo descobre problemas o inteligente descobre soluções.

Me ajuda aí, Senhor!

Thiago Mendes

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Sobre a loucura da vida.


O Soldado da Paz sabe que às vezes viver é a maior loucura de todas. E quanto mais pensamos na vida, mais deixamos de acreditar nela. O Soldado da Paz sabe que cada ação produz uma reação mesmo sendo impossível saber qual a conseqüência de uma ação assim. É por isso que um Soldado da Paz prudente é aquele que sabe escolher tudo, inclusive suas loucuras. Ele entende que a vida não pode ser vivida apenas com atos irresponsáveis, nem somente com atos rigorosos demais. O bom da vida, é saber que o mundo é redondo e o fato de eu ter praticado uma loucura ontem, pode mudar com o giro do globo e o fato de eu ter feito tudo certo ontem, não significa que não poderei cometer algum erro hoje. É, a vida é mesmo uma loucura e um bom Soldado da Paz sabe muito bem disso.







Thiago Mendes

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

É simples, mas não é bobagem!

O verdadeiro Soldado da Paz sabe que precisa separar fé de emoção. Não é prudente sair por ai enfrentando Golias sem se estar preparado para tal desafio. Um dos principais princípios que precisam ser prudentemente guardados pelo Soldado da Paz é: não enfrente inimigos desnecessários e nem inimigos em que não lhe darão nada de recompensa.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Quando um homem descobre o que é o amor...

rs...Quando um homem descobre o que é o amor...mais... rs

Se ele é bobo, se transforma em sábio e se é sábio vira o mais tolo dos todos.
Quando um homem descobre o que é o amor, se vive em sequidão, sua vida vira um oásis e se sua vida é um oásis, deve se preparar para enfrentar o deserto. rs

Quando um homem descobre o que é o amor, se ele vivia triste, cabisbaixo, ele dá um chega pra lá na tristeza, compra flores e parte para o amor.
Mas se ele comprava flores, gracejava e vivia sorrindo, aí pode comprar lenços, vai viver chorando e isolado.

E quando uma mulher descobre o que é o amor...rs
Deixa pra lá, a maioria dos que lêem são mulheres e podemos discutir isso em um outro dia, em uma nova postagem.

Eu descobri o que é o amor, seu nome? Fran.

Abraço Fraterno a todos que já descobriram o que é o amor,

Thiago Mendes.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Queridos, me desculpem, não vou postar nada hoje. Estou muito cansado e não me sinto muito bem.

Abraço Fraterno a todos e amanhã você poderá acompanhar algo que faça bem à sua alma.

Abraço Fraterno,

Thiago Mendes