sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Sobre a felicidade



Hui Tzu caminhava com Chuang Tzu pela beira do rio, e Chuang comentou: “veja como os peixes estão alegres no riacho!”
“Um momento”, disse Hui Tzu. “Já que você não é um peixe, como sabe que eles estão alegres?”
“E já que você não sou eu, como sabe que eu não sei que os peixes estão alegres?”, disse Chuang Tzu.
Hui contra-atacou: “se eu, não sendo você, não posso saber o que você sabe, imagine você, que não é peixe, saber o que eles sabem!”
“Deixemos de discussões inúteis”, replicou Chuang Tzu. “Voltemos a pergunta original: como eu sei que os peixes são felizes?”
“Exato”, disse Hui.
“Porque me fazem feliz”, concluiu Chuang. “A felicidade contagia”.



Contagie a todos com sua felicidade. Em um livreto que escrevi a algum tempo dizia: "Todos nós somos pessoas extremamente tristes e extremamente felizes; basta apenas escolher com qual realidade desejamos viver". E é assim que é...escolha ser feliz e espalhe isso pelo chão da vida!
Thiago Mendes

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

SOBRE A FESTA DEPOIS DA VITÓRIA


Quando vence uma batalha, o Soldado da Paz comemora. Esta vitória custou momentos difíceis, noites de dúvidas, intermináveis dias de espera. Desde os tempos antigos, celebrar um triunfo faz parte do próprio processo da vida.
A comemoração é uma oração de gratidão à vitória.
Os companheiros olham a alegria do Soldado da Paz, e pensam: “por que faz isto? Pode decepcionar-se em seu próximo combate. Pode atrair a fúria do inimigo”.
Mas Soldado da Paz sabe o motivo de seu gesto. Ele se beneficia do melhor presente que a vitória é capaz de trazer: confiança.
Celebra hoje sua vitória de ontem, para ter mais forças na batalha de amanhã.
Entenda isso, e viva melhor!

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

TÃO LIVRE QUANTO A LIBERDADE

De Marianne Williamson ( A Return to Love):

"Nosso maior medo não é o de sermos incapazes. Nosso maior medo é descobrir que somos muito mais poderosos do que pensamos. É nossa luz e não nossas trevas, aquilo que mais nos assusta. Vivemos nos perguntando: quem sou eu, que me julgo tão insignificante, para aceitar o desafio de ser brilhante, sedutora, talentosa, fabulosa?Na verdade, por que não?Procurar ser medíocre não vai ajudar em nada o mundo ou os nossos filhos. Não existe nenhum mérito em diminuir nossos talentos, apenas para que os outros não se sintam inseguros ao nosso lado. Nascemos para manifestar a glória de Deus - que está em todos, e não apenas em alguns eleitos. Quando tentamos mostrar esta glória, inconscientemente damos permissão para que nossos amigos possam também manifestá-la.Quanto mais livres formos, mais livres tornamos aqueles que nos cercam".


Deixe que o vento de leve, que o sopro te transporte para longe...

Com fé e carinho,

Thiago Mendes







terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

LIÇÕES PARA UM SOLDADO JAMAIS ESQUECER


Na guerra...- Meu amigo ainda não regressou do campo de batalha, senhor. Solicito permissão para ir buscá-lo, pediu um soldado ao seu superior.- Permissão negada, soldado, respondeu o oficial, não quero que você arrisque a sua vida por um homem que provavelmente já está morto.O soldado, desconsiderando a proibição, saiu e, uma hora mais tarde, voltou transportando o cadáver de seu amigo.O oficial ficou furioso:- Eu te disse que ele já estava morto! Agora, por causa da sua indisciplina, eu perdi dois homens, pois você ficará preso e enfrentará a corte marcial. Valeu a pena, soldado, só pra resgatar um cadáver?E o soldado respondeu:- Senhor, quando encontrei o meu amigo ele ainda estava vivo e pode me dizer: "Eu sabia que você viria!"
Sempre vale a pena...

domingo, 22 de fevereiro de 2009

NOVAS POSTAGENS, SÓ NA QUARTA-FEIRA. QUE DEUS ABENÇOE A TODOS.

ABRAÇO FRATERNO,

THIAGO MENDES

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

QUEM É MAIOR: EU OU O UNIVERSO?

Se olhamos a vida na ótica do homem para o Universo descobrimos que dentro da existência o homem não é absolutamente nada. O Universo e suas constituições distantes, quase infinitas, seus planetas desconhecidos, suas luas incontáveis, seus buracos-negros misteriosos, seus asteróides destruidores, seus mundos desconhecidos, estrelas que a ninguém aquecem, galáxias sem vida. Se olhamos tudo isso descobrimos que dentro da existência se o homem fosse instinto amanhã, a grandeza universal não se abalaria com tal extinção.
Por outro, lado se olharmos do homem para o homem veremos que o Universo sem o homem é um lugar “deslugarizado”, que vaga pelo vazio sem ser observado. Racionalmente falando, se o homem se extinguir, automaticamente o universo também acabará. Sem percepção do que se é, nada é. Sem olhos para contemplar e razão para discernir, nada existe, mesmo sendo. O homem é a compreensão de que o que existe realmente existe. Só o homem pode perceber isso. Talvez tenha sido por isso que depois de criar tudo (terra, céu, animais), Deus resolveu criar o homem para perceber a beleza do que se havia criado. O mundo é lindo, mas não sabe de sua própria existência. O homem é feio, pequeno, erra muito, mais se sobrepõe sobre todas as criaturas do Altíssimo, pois tem a imagem e semelhança perceptiva do Criador. Você é maior que o Universo inteiro.

Penso, logo existo.


Thiago Mendes

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

PELICANO: A AVE QUE DÁ SUA CARNE AOS FILHOTES

Na Europa medieval, considerava-se o pelicano (ave) um animal especialmente zeloso com seu filhote, ao ponto de, não havendo com que o alimentar, dar-lhe de seu próprio sangue. Seguiu-se, então, que o pelicano tornou-se um símbolo da Paixão de Cristo e da eucaristia.

Um dos símbolos sagrados do cristianismo é a figura do pelicano. A explicação é simples: na total ausência de comida, o pelicano abre seu peito com o bico, e oferece a própria carne aos filhotes.
Entretanto, muitas vezes somos incapazes de entender as bênçãos que recebemos como presentes de Deus. Muitas vezes não percebemos o que Ele faz para nos manter espiritualmente alimentados.
Uma velha história nos fala de um pelicano que - durante um inverno rigoroso - consegue sobreviver ao seu autossacrifício por alguns dias, oferecendo sua própria carne aos filhos.
Quando, finalmente, morre de fraqueza, um dos filhotes comenta com o outro: “ainda bem. Eu estava cansado de comer todos os dias a mesma coisa”.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Para parar e pensar!



“A vida por si só nos mostra o caminho. Coisas como conquistar um grande amor, comprar um carro novo, ou conseguir o emprego sonhado são conseqüências de uma vida que obedece aos Sinais. Há pessoas que passam à vida toda correndo atrás de coisas grandes, sonhando em ser milionárias, ou procurando bons empregos, mais nunca conseguem seus objetivos e à primeira instância pode até parecer que a vida é injusta, mais não é. Existe um grande amor nos esperando em alguma banca de revista da vida, o problema é que passamos do lado errado da rua. Em algum lugar já está escrita à fórmula para a sua felicidade, basta você colocar todos os ingredientes, mexer bastante e beber. Assim sua vida ganhará um adocicado gostoso, chamado felicidade”.

Dináh medita depois de descobrir o Segredo dos Sinais do Universo – AS COISAS QUE A VIDA ESQUECEU DE ME ENSINAR – 2009 – THIAGO MENDES.



segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Uma montanha, Deus, um anjo e o homem que esqueceu de plantar- leia!


Um homem em busca da sabedoria resolveu ir para as montanhas, pois lhe disseram que a cada dois anos Deus aparecia ali.
Durante o primeiro ano, comeu tudo o que a terra lhe oferecia. No final, a comida acabou e ele teve que retornar a cidade.
“Deus é injusto!”, exclamou. “Não viu que fiquei aqui durante todo este tempo procurando ouvir sua voz. Agora tenho fome e volto sem escutá-lo”.
Neste momento, um anjo apareceu.
“Deus gostaria muito de conversar com você”, disse o anjo. “Durante um ano lhe deu alimento. Esperava que você cuidasse de sua alimentação no próximo ano. Entretanto, o que você plantou? Se um homem não é capaz de produzir frutos no lugar que vive, não está preparado para ouvir a Deus”.
Pense bem nisso, plante.

Com muito, mais muito carinho,

Thiago Mendes

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

EU ESTOU AQUI, JESUS!


Um homem conta que, quando criança, seu filho costumava ir todos os dias a igreja do colégio, e dizer em voz alta: “eu estou aqui, Jesus”. Os amigos riam. “Ele é louco, imagina que se Jesus existisse mesmo daria atenção a um pobre estudante”. O rapaz insistia dia após dia: “eu estou aqui, Jesus”.
Quando ele completou 19 anos, seu pai lhe deu um carro. Dois dias depois, vinha a notícia: “seu filho estava internado na UTI, por causa de um acidente”.
O homem passou dias e noites de desespero no hospital. Seu filho esteve entre a vida e a morte, mas acabou se recuperando. Assim que pode falar, contou para seu pai: “Lembra do que eu dizia na igreja, quando era criança? Pois bem: durante os três primeiros dias na UTI, eu sentia a presença de Jesus, e o escutava dizer: “Eu estou aqui, Willer””.
A oração de Dimmas. "Senhor, lembre-se de mim quando estiveres no teu reino".
Eu estou aqui, Jesus.
Abraço Fraterno,
Thiago Mendes.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

O CEGO, DEUS E A SABEDORIA



Um amigo levou Hassan até a porta de uma igreja, onde um cego pedia esmolas.
“Este cego é o homem mais sábio de nosso país”, disse.
“Há quanto tempo o senhor é cego?”, perguntou Hassan.
“Desde que nasci”, respondeu o homem.
“E o que o transformou em um sábio?”
“Como não me conformava com minha cegueira, tentei ser astrônomo”, respondeu o homem. “Já que não podia ver os céus, fui obrigado a imaginar as estrelas, os sóis, as galáxias. E, à medida que me aproximava da obra de Deus, terminei me aproximando de sua Sabedoria”.

Não são os recursos que produzem o sucesso. Na verdade a falta de recursos pode ser a melhor maneira de nos levar ao desejamos.

Abraço Fraterno,


Thiago Mendes

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

CEMITÉRIO: LUGAR DE RIQUEZA




“O lugar mais rico deste planeta não são os campos de petróleo do Kuwait, do Iraque, ou da Arábia Saudita. Nem tampouco as minas de diamantes da África do Sul, os poços de urânio da União Soviética e as fontes de prata da África. Embora isso seja surpreendente, os depósitos mais ricos de nosso planeta podem ser encontrados a alguns quarteirões de nossa casa. Estão no cemitério local, enterrados debaixo da terra. Dentro das paredes daqueles túmulos sagrados estão sonhos que nunca se realizaram, canções que nunca foram escritas, pinturas que nunca encheram uma tela, idéias jamais compartilhadas e invenções que nunca foram criadas. Todos nós seremos mortos, mais a vida resolveu nos dar a chance de continuar vivos aqui através de nossas criações, planos e idéias e não podemos deixá-las morrer conosco”.

Retirado de: AS COISAS QUE A VIDA ESQUECEU DE ME ENSINAR - 2009


terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Deus e o menino da floresta


A viúva de uma pobre aldeia em Bengala não tinha dinheiro para pagar o ônibus para seu filho, de modo que o garoto, quando foi matriculado num colégio, iria ter que atravessar, sozinho, uma floresta. Para tranqüilizá-lo, ela disse:
- Não tenha medo da floresta, meu filho. Peça ao seu Deus para acompanhá-lo. Ele escutará sua oração.
O garoto fez o que a mãe dizia.Deus apareceu e passou a levá-lo todos os dias à escola.
Quando chegou o dia do aniversário do professor, o menino pediu à mãe algum dinheiro para levar-lhe um presente.
- Não temos dinheiro, filho. Peça a Deus para arranjar um presente.
No dia seguinte, o menino contou seu problema Deus. Este lhe deu uma jarra cheia de leite.
Animado, o menino entregou a jarra ao professor. Mas, como os outros presentes eram mais bonitos, o mestre não deu a menor atenção.
- Leva esta jarra para a cozinha - disse o professor para um assistente.
O assistente fez o que lhe fora mandado. Ao tentar esvaziar a jarra, porém, notou que ela tornava a encher-se sozinha. Imediatamente, foi comunicar o fato ao professor que, aturdido, perguntou ao menino:
- Onde arranjou esta jarra, e qual é o truque que a mantém cheia?
- Quem me deu foi Deus.
O mestre, os alunos, o ajudante, todos riram.
- Não há Deus!
- Se ele existe, vamos lá fora para vê-lo!
O grupo inteiro saiu. O menino começou a chamar por Deus, mas este não aparecia. Desesperado, ele fez uma última tentativa:
- Deus, meu mestre quer vê-lo. Por favor, apareça!
Neste momento, escutou-se da floresta uma voz que ecoou por todos os cantos:
- Como é que ele deseja me ver, meu filho? Ele nem sequer acredita que eu existo!


Aqueles que creem, o verão!


Thiago Mendes


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O velho sábio, o jovem aprendiz e o mendigo - leia!


Um abade do mosteiro de Sceta foi procurado por um jovem que queria ser um Soldado da Paz.


“Pelo período de um ano, pague uma moeda a quem lhe pedir”, disse o abade.
Durante doze meses, o rapaz pagava uma moeda sempre que era agredido. No final do ano, voltou ao abade, para saber o próximo passo.
“Vá até a cidade comprar comida para mim”.
Assim que o rapaz saiu, o abade disfarçou-se de mendigo e - tomando um atalho que conhecia - foi até a porta da cidade. Quando o rapaz se aproximou, começou a insultá-lo.
“Que bom!”, comentou o rapaz com o falso mendigo. “Durante um ano fui obrigado a dar esmolas e agora não preciso mais”, disse ele enxotando o mendigo.
Naquela hora o Abade tirou o disfarce. “Você teve um ano para aprender que o caminho da sabedoria é também o caminho da misericórdia. Quem ajuda as outras pessoas pela obrigação de fazer ou pelo interesse do que isso pode gerar não está preparado para ser um Soldado da Paz. O verdadeiro Soldado da Paz ajuda pelo prazer de ver um irmão em situação melhor que ele o encontrou”.

Pense nisso,

Thiago Mendes

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

SOBRE O MODO DE PERCEBER A VIDA...



Toda a nossa caminhada neste mundo irá depender de como olhamos os desafios que estão adiante. Conhecemos bem a história do otimista e do pessimista diante de um copo com água pela metade: o primeiro acha que está meio cheio, o segundo afirma que está meio vazio. T. Farias conta outra versão do mesmo tema:
Uma empresa de calçados americana manda dois representantes a determinado país da África para estudar a possibilidade de construir uma fábrica ali. E recebe os dois relatórios:

“Aqui ninguém usa sapatos”, escreve o primeiro representante. “Se instalarmos uma fábrica, teremos prejuízo”.
“Aqui ninguém tem sapatos”, escreve o segundo. “Se instalarmos uma fábrica, venderemos tudo”.

Viva a vida que seus olhos escolher enxergar!
Abraço Fraterno
Thiago Mendes

Sobre a coragem!

A coragem é um ato de nobreza e precisamos dela tanto para iniciar quanto para encerrar ciclos. A coragem que diz ao guerreiro: "Vá ...