segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Sobre a mulher e a solidão!

Está frio hoje. Neste momento sinto-me tão só. Confesso que gostaria de ser mais amada, protegida e importante. Quem se importa? O mundo está tão apressado que me acho um estorvo em busca de carinho e atenção. Não quero que me olhem com pena. Só queria ser vista, mas sinto-me atropelada sem ser percebida. Afinal, porque tanta pressa? Vejo olhos assustados, cheios de pavor que buscam o nada em troca de tudo. Só queria uma boa companhia para sentar ao meu lado até a noite passar. Mas, mesmo que você não venha, ela irá passar. Se arrasta lenta, pirracenta, quase carregada. Espero que vá logo e leve consigo esta terrível solidão. E que venha o sol para que aí, finalmente, eu possa me esconder em sua sombra e em suas muitas ocupações. 

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Final de semana movimentado

                    Na foto, Thiago Mendes ladeado pelo prefeito Paulinho do Peixe e a primeira dama Cecília
   
No último final de semana (20 a 23 de dezembro) o escritor Thiago Mendes esteve, na sexta-feira em Santo Antônio de Goiás em um evento na Igreja Assembleia de Deus Catedral da Esperança, liderada pelo Pr Ramos. Já no sábado viajou para Aruanã, onde falou a noite na Igreja de Deus, liderada pelo Pr Geraldo. No domingo, ministrou na Assembleia de Deus do Pr Daniel e na segunda-feira de manhã deu palestra na festa de comemoração de fim de ano para os funcionários da Prefeitura Municipal da Cidade. “Foi uma viagem maravilhosa. Além de conhecer pessoas muito boas, como o prefeito Paulinho do Peixe, ficamos encantados com o paraíso que temos aqui”, disse. Viajaram com Thiago Mendes, sua esposa, Fran, os filhos, Israel e Emanuel; seu sogro Francisco e sogra Meire. Thiago Mendes volta a Aruanã no dia 19 de janeiro a convite do Conselho de Pastores, a fim de ministrar uma palavra aos líderes evangélicos da cidade.


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Sobre regrinhas simples para se viver melhor!


Não importa o quanto façamos o bem. Algumas pessoas simplesmente não irão se lembrar. Não tem problema. O Soldado da Paz não prioriza reconhecimentos. Prefere levar o amor que recebeu sem esperar recompensas terrenas. Não está aqui para ser lembrado, apenas quer lançar as sementes que carrega consigo. Já houve episódios em que se esforçou muito, mas agradeceram à pessoa errada. Ele sorriu sem mágoas e continuou vivendo com doçura. Já flagrou outros colhendo os frutos que cultivou com penoso trabalho, mas não os enxotou. O Soldado da Paz faz de tudo para não entrar em conflitos desnecessários. Quer viver bem ao lado de todos, tratando cada um com respeito e afeto. E mesmo que não se sinta bem ao lado de algumas pessoas, ele não as despreza. Sabe que alguns ainda estão com a alma presa e não irá usar de tal fragilidade para machucá-las ainda mais. Pelo contrário: terá as mãos sempre estendidas, mesmo que já tenha sido desprezado por quem agora lhe pede auxílio.

Thiago Mendes

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Sobre esconderijos e soluções!

A Mulher de Fé decidiu não temer mais os seus limites. Ela sabe que eles existem, já foi vítima de muitos deles, já se escondeu em alguns momentos de seu passado, foi covarde, mas há algum tempo decidiu que irá enfrentar cada obstáculo que a vida colocar diante de si. Claro, no início sua alma acostumada aos velhos esconderijos murmurou: “Porque mudar de maneira tão drástica? Podemos nos esconder para sempre. É mais fácil encontrar esconderijos que soluções”. A Mulher de Fé para um pouco, respira fundo e responde para si mesma: “Mas esconderijos não podem mudar a vida de ninguém. É enfrentando que avançamos, que vencemos, que passamos a ter orgulho de nós mesmas, que descobrimos que há uma razão para nossas vidas”. Sua alma não diz mais nada. Vão esperar os próximos desafios para aí sim, decidirem entre correr para os mesmos esconderijos ou buscar verdadeiras soluções!

Thiago Mendes

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Sobre o rabino, a lama e a hipocrisia!


As pessoas repararam que o rabino Shelomo vivia agora passeando por lugares de péssima fama. Os fiéis começaram a pensar que ele havia abandonado de vez a busca espiritual, e só desejava se divertir. As conversas circularam, e ninguém mais ia à sinagoga. Um rapaz resolveu advertir o rabino: “o senhor frequenta lugares suspeitos, e as pessoas não gostam disto”. O rabino respondeu: “se você quiser tirar um homem da lama, não basta estender a mão de longe, porque os braços são curtos demais. A única solução, às vezes, é também entrar na lama, segurá-lo com firmeza, e puxá-lo para fora. É isto que estou fazendo, e minha tarefa é mais importante que a hipocrisia dos falsos devotos”.


Thiago Mendes

Aparecida de Goiânia: Thiago Mendes prega na Igreja Cristo Para Todos!

Neste domingo (15) o pastor e escritor Thiago Mendes esteve na Igreja Cristo para Todos em Aparecida de Goiânia e falou sobre a importância de renovar sempre a esperança nas promessas de Deus. A igreja que é liderada pelo Pr José Vieira estava completamente lotada e expressou uma alegria contagiante. Thiago Mendes usou como base o texto de Salmos 30:5 e falou que às vezes achamos que as promessas estão demorando, “mas se mantivermos os nossos corações firmes, ao amanhecer, receberemos tudo que nos foi prometido por Deus”, ressaltou. No final do culto muitas fotos com leitores.
Curta a página oficial do pastor e escritor Thiago Mendes no Facebook: WWW.facebook.com/thiagomendesbrasil

Veja mais fotos:







                                                       










Leve o pastor e escritor na sua igreja. Contatos:
Escritório: (62) 3924-0250
Facebook: facebook.com/thiagomendesbrasil
E-mail: soldadodapazsp@gmail.com


Sobre ser como os pássaros!


Senhor, obrigado por fazer com que Tua maravilhosa graça me alcance todas as manhãs. Sei meu Senhor, que sem ela, eu estaria completamente perdido em meu pobre senso de justiça própria. Sei que não mereço nada por mim mesmo, mas em Ti, em quem posso todas as coisas, tenho encontrado alimento novo todos os dias. Sinto-me como aquele filhotinho de pássaro que está no ninho e, incapaz de viver por si, espera o alimento que vem do alto. Ensina-me Senhor, a ser como este filhotinho, que não tem dúvidas sobre a provisão que certamente virá. Ele sabe que seu alimento é fruto de amor e que quem ama nunca se esquece. Eis-me aqui, a espera do que Tens para mim. Alimenta-me, para que no momento certo o Senhor me diga “vá” e neste dia eu possa bater minhas asas e voar.

Thiago Mendes

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Sobre bênçãos, esperança e café!


Aprenda a se controlar na hora do desespero. Espere suas bênçãos com paciência. Não faça nada para apressá-las, nem tome nenhuma decisão que venha adiá-las. Aguarde. Os momentos favoráveis estão para chegar. Espere-os sem medo, sem reclamar consigo mesmo, sem questionar a bondade da vida. Os problemas dão tempero a tudo isso. Lembre-se: logo o cenário da viagem mudará outra vez. Depois de toda descida há uma subida e depois de toda subida há uma decida. Aguarde o próximo estágio. Não tome nenhuma decisão. Não agora. É momento de esperar que as respostas venham até você. Não as procure. Sente-se, tome um bom café, converse com alguém que tem papo proveitoso e procure passar o máximo de tempo sem tocar em assuntos relacionados ao seu momento. Suas bênçãos estão chegando. Ouça os passos, sinta o cheiro, mas saiba: é no seu descanso que elas surgirão.

Thiago Mendes

Sobre a mulher, a vida e a montanha-russa!


A Mulher de Fé está sentindo-se cansada de tudo. De si mesma, da rotina, de ter que sair da cama e enfrentar mais um dia e até de seus amores. Muitas perguntas surgiram nos últimos dias. Passou a temer o amanhã, sente-se insegura e gostaria de receber um abraço longo e protetor. Todas as vezes que isso acontece, ela se lembra de quando era criança e do seu pai que a colocava no colo, dava um beijo no rosto e falava sobre a vida: “Filha, tudo ficará bem. A vida é assim mesmo. Ela dá voltas, contorce nossos sentimentos, nos deixa de cabeça para baixo - exatamente como uma montanha-russa, mas se tivermos fé, a vida sempre nos trará de volta ao nosso lugar de descanso”. Quando ouvia isso fechava os olhos, respirava fundo e permitia que seu coração acreditasse naquelas palavras. Hoje seu pai já não está mais aqui. Mas em algum lugar de seu coração a Mulher de Fé parece ouvir a voz doce que diz: “Filha, tudo ficará bem. A vida é assim mesmo”. E é incrível. Estas palavras que ainda pairam pelo universo de suas lembranças parecem trazer o carrinho da montanha-russa novamente ao lugar de seu descanso. 

Thiago Mendes

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Sobre sentir-nos mais forte por confessar nossas fraquezas!


De vez em quando o Soldado da Paz entra em desespero. Sente-se sem direção, aflito e não sabe mais o que fazer para encontrar o seu caminho. Fez preces, mas não se sentiu ouvido. Fez perguntas, mas não encontrou respostas. Alguém comenta: “Ele parece feliz”. “Claro”, outro responde. “Tudo o que faz da certo. Está sorridente, parece forte e cheio de vigor”. Mas o Soldado da Paz sabe que as impressões causadas estão distantes de sua realidade. Já tentou chorar, mas as lágrimas secaram. Já buscou conselhos, mas todos pareciam ocupados demais consigo mesmos. Mais uma vez dobra seus joelhos sem saber direito o que dizer. As primeiras palavras surgem pesadas, sem sentido, mas na medida em que seu coração se abre elas vão aparecendo. O Soldado da Paz sabe que às vezes é necessário se perder no tempo, a fim de se encontrar no caminho. E ele se encontra. Sentiu-se mais forte depois de confessar suas fraquezas. 

Thiago Mendes

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Sobre esquecer as técnicas e fazer de coração!


O arqueiro errou o alvo mais uma vez e está triste consigo mesmo. Foi imprudente, não levou o que estava fazendo tão a sério, faltou-lhe concentração e disciplina. Seu anjo o adverte: “Você precisa entregar o coração ao que está fazendo. Não adianta disparar uma flecha usando apenas as técnicas que sabemos. A missão que você recebeu jamais poderá ser aprendida. Portanto, desaprenda, esqueça tudo que sabe e volte a disparar”. O arqueiro obedece. Guarda seu arco por um tempo e parte para uma profunda meditação. A cada dia que passa longe do arco, sente que vai perdendo o jeito de segurá-lo, a noção de distância, de mira, até que se sente um arqueiro comum. “Pronto”, diz o anjo que reaparece. “Suas mãos estão desajeitadas e seu coração mais dependente. Agora certamente está preparado para reassumir seu posto”. O arqueiro não responde nada. Pega seu arco, algumas flechas e sobe novamente as muralhas. Se o momento de meditação foi válido ou não, só saberá quando começar a próxima batalha. 

Thiago Mendes

domingo, 8 de dezembro de 2013

Sobre a prece dos desesperados!


Senhor, eis aqui os meus olhos. Enxugue-me as lágrimas. Sei que conheces o motivo de cada uma delas, já tentei retê-las, mas entendi que é melhor que elas fluam, encharquem meu corpo e lavem minha alma. Sinto-me frágil, sem importância e vazio, mas volto a Ti, meu único Senhor, e peço: encontre-me mais uma vez. Sei que me perdi sozinho, mas sabes que sou pequeno demais para retornar ao aprisco sem Ti, meu Bom Pastor. Segure minha mão, dê-me novamente aquele abraço de Pai que já recebi em outros tempos, me fez tão bem e que foi capaz de curar feridas profundas em minha alma. Há, meu Senhor, quanta bobagem a minha em pensar que poderia caminhar sozinho. Recorro a Ti. Meu refúgio, minha fortaleza, meu bem maior. Levanta-me, restaura-me, e usa-me mais uma vez como bem Lhe aprouver. E que assim seja para todo o sempre. Amem.

Thiago Mendes

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Sobre chuva, a terra e nossas lendas pessoais!


Álih, o guia, e Jávier, seu aprendiz, estão sentados no alpendre e observam a chuva que cai fina, pacífica e constante. O cheiro de terra molhada parece inspirar o guia. Ele se ajeita na cadeira e suspira. “Se você tem um sonho filho, transforme-o em sua lenda pessoal e persiga-o por todos os dias de sua vida. Saiba que isso, muitas vezes, implicará em abrir mão do conforto, de suas preferências momentâneas, terá que enfrentar pessoas que você pensava estar ao seu lado, gastar dias e noites inteiras de trabalho, mas isto certamente dará um sentido real à sua vida”. Jávier permanece em silêncio olhando a chuva e sentindo o cheiro da terra molhada. O velho continua: “Se fizer assim, lá no final, você poderá olhar para trás e dizer: eu ousei sonhar. Sonhei, lutei e consegui. A vida passou e eu estava lá. Caso decida desconsiderar sua lenda pessoal, nos seus últimos dias terá que ouvir o coração dizer: a vida passou e você não fez nada. Agora é tarde demais para reagir. Esta é a pior coisa que podemos ouvir”. Jávier aprendeu uma lição importante: a vida e a chuva vêm e passam. As sementes estão em nossas mãos. Enquanto alguns apenas sentem o cheiro da terra molhada, outros plantam, cuidam e colhem. Estes certamente ouvirão: a vida passou e você estava lá!

Thiago Mendes


Diário de um Soldado, edição: 06/12/13 - sexta-feira. Adquira o livro pela página oficial do autor:www.facebook.com/thiagomendesbrasil

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Estamos juntos também no rádio:






Sobre a vida e aquilo que você está esperando dela!


Descobri que há uma coisa pior que a maldade: a falsa bondade. Descobri que traímos uma pessoa todas as vezes que falamos longe dela, aquilo que não somos capazes de falar de frente. Descobri que a solidão é um estado de espírito e, embora todos nós em alguma dimensão naveguemos solitários, temos a necessidade de dividir a vida e, com ela, nossas lutas, conquistas e decepções. Descobri que o dinheiro pode fazer muito pouco a uma pessoa que não consegue ser feliz sem ele. Descobri que não precisamos buscar o amor – temos apenas que aceitá-lo e, acredite, ele sempre aparece nas horas em que mais precisamos. Descobri que o sentido da vida está muito mais ligado à esperança no amanhã do que às histórias que temos para contar sobre o nosso passado. Sim, mais vale a vida de um homem pobre que espera suas poucas esmolas, que um abastado que, já tendo tudo não espera mais nada. Pense nisso: toda a sua vida gira em torno daquilo que você está esperando dela. O que você espera?

Thiago Mendes

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Sobre a mulher que ficou nua e dançou com Deus!


O texto que segue foi retirado do meu livro “As coisas que a vida esqueceu de me ensinar". Diz: Fiquei de frente para o lago completamente quieto à minha frente. Ele estava calmo, sereno como a alma de alguém que está em prece. A Lua lá no alto era minha única testemunha naquele momento. Desci as alças do meu vestido, fechei os olhos e caminhei rumo à água. Senti o frio nos meus pés, depois subindo – a cada passo – pelas minhas pernas, abri os braços e senti o frio da água que alcançou o meu corpo e inundou também os porões da minha alma. Os carros passavam sobre a ponte, mas estavam apressados, ocupados demais para ver. Existia uma cidade com milhões de pessoas à minha volta, mas só eu era livre o bastante para ficar nua, sentir o frio da água e permitir que ele chegasse à minha alma. Ele chegou. “Convide Deus para dançar”, uma voz me disse. Ainda com os meus olhos fechados deixei a água me tomar e dancei. A única música era a de uma cidade ocupada demais para ser feliz. A orquestra era o barulho do silêncio que o vento trazia para visitar o lago. Os instrumentos, cada carro, cada rádio solitário, cada violão em um canto e outro, tudo criava uma harmonia perfeita para uma dança perfeita. Senti-me tão sozinha que pude perceber a presença do único parceiro que me havia feito dançar. Sim, naquele momento eu dancei com Deus e tudo mudou em minha vida. 

Thiago Mendes


Diário de um Soldado, edição: 03/12/13 - terça-feira. Adquira o livro pela página oficial do autor: www.facebook.com/thiagomendesbrasil

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Sobre nós, as coisas e o tempo!


Às vezes gastamos tanta energia planejando a vida que não temos tempo de vivê-la. Bobagem. Acredite, a vida é feita de improvisos e é assim que emociona, que é gostosa e vale a pena. Sem exageros, sem reservas, sem dramas. Respeite o tempo. Com ele as coisas mudam, nós mudamos as coisas e as coisas nos mudam também. Se seu passado foi prazeroso e cheio de boas dádivas, siga em frente e busque as boas experiências que ainda lhe resta viver. Por outro lado, se seu passado foi sofrido e sombrio, nós dois sabemos que não vale a pena voltar e reviver tudo aquilo. A felicidade está adiante e não atrás de nós. Prossiga, e isso, sem medos, sem ressentimentos e sem a sensação de que tudo e todos estão contra você. A vida é leve, nós é que fazemos questão de levar cargas que são desnecessárias. Jogue os entulhos fora e abra mão de tudo aquilo que é peso e não faz bem. Já que temos o direito de escolher, que escolhamos a felicidade.

Thiago Mendes

As coisas que a vida esqueceu de me ensinar!


O que você faria se de repente o grande amor de sua vida aparecesse bem diante de seus olhos lhe oferecendo uma xícara de café? E se você pudesse dançar uma música com Deus, o que mudaria em sua vida? Você seria capaz de acreditar que existem alguns sinais que nos conduzem a tudo aquilo que precisamos? Pode ser que em algum momento descubramos simplesmente que a vida esqueceu de nos ensinar alguns de seus mistérios: sinais, Deus, bem e mal, amor, desejo, instinto, razão..."As Coisas que a Vida Esqueceu de me Ensinar" traz alguns conceitos que se chocam com o que estamos acostumados e é justamente por isso que desafia e emociona o leitor, da primeira à última página. Com um toque refinado de filosofia, autoajuda e um romance de apaixonar qualquer pessoa, o autor nos leva a passear por lugares inimagináveis de nossa mente.

Leia!

domingo, 1 de dezembro de 2013


Sobre os desejos e o temor!

O Soldado da Paz vive em constante conflito interior. Às vezes fica entre seguir seus instintos ou seus princípios. Aí se lembra de uma antiga história em que dois sábios discutiam sobre a vida, ambos cheios de razão. O primeiro dizia: “Mantenha seu posto, siga seu caminho, não desvie o olhar, aprenda dizer não a seus instintos - eles nem sempre estão a seu favor, espanque o próprio corpo se for preciso e não se renda...”.
O segundo sorri: “Aproveite cada momento, não jogue nenhuma oportunidade fora, a vida é curta demais para se deixar qualquer coisa para depois, não tenha medo de arriscar. Acredite, a felicidade está escondida em meio a erros, desafios e novas experiências...”. Neste momento o Soldado da Paz se lembra de um ensinamento que recebeu de seu mestre: “Não negue os desejos, mas jamais permita que eles sejam maiores que o seu temor”. 

Thiago Mendes

Amadureci!

Hoje, já amarrotado pelo tempo, consigo perceber que, claro, o amor é essencial, mas ele sozinho - sem ideias compatíveis, jogo de cintur...