quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Sobre mudar os móveis e os sentimentos!



A Mulher de Fé decidiu fazer mudanças na posição dos móveis de sua casa. Ela arrasta o sofá para um lado, a estante para outro, muda a posição da mobília do quarto e reorganiza cada coisa da maneira que entende ser a ideal. Neste momento ouve a voz de sua alma que fala baixo ao coração. “Você busca mudanças e está tentando fazer isso encontrando a posição ideal para seus móveis. Não há problemas em mudar a mobília nem em procurar mudanças para sua vida, mas o que busca não será encontrado arrastando tudo isso”. A Mulher de Fé continua seu trabalho que agora já está no reposicionamento de coisas em gavetas. Sua alma volta a falar. “Você tem estado triste, carente e solitária nos últimos dias e, claro, deseja que esse momento acabe, mas para isso precisa encarar o problema de frente. Mudar os móveis não vai mudar nada se você não estiver disposta a encarar a realidade”. Neste momento a Mulher de Fé senta-se em sua cama e chora. Está cansada da vida nos últimos dias e não tem encontrado nenhum apoio. Todos parecem estar ocupados demais para perceberem o seu momento. Mas ela sabe que sua alma tem razão. Está buscando mudanças no interior de sua casa, quando na verdade deveria buscar estas mudanças em seu próprio interior. Ela olha para a mobília reposicionada e percebe que ficou bom. Mas será capaz de mudar também seus sentimentos? Será capaz de livrar-se deste sofrimento? Esperamos que sim.

Thiago Mendes

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Sobre sonhos, muralhas, amor e eternidade!


Não permita que outros determinem quem você é nem o quanto você vale. Seu valor e identidade valem mais que todas as opiniões do mundo juntas. Acredite em seu poder de superação. Sim! Por mais que estas muralhas pareçam intransponíveis, elas poderão ruir e, se for preciso, use a mais poderosa de todas as armas: a fé! Quando não souber o caminho, siga o amor. Acredite, ele sempre te levará ao lugar certo. Não mude a sua postura baseado em afrontas do inimigo. É justamente com o intuito de tirar-lhe do caminho que ele tem te afrontado. Lembre-se: fornalhas acesas servem para provar se somos ouro ou fraude. Sendo assim, não tenha medo das chamas, mas de suas atitudes. Não permita que os outros determinem o valor de seus sonhos. Eles valem o que valem pra você e pronto. O seu passado existiu, mas ele não precisa ser o dono de seu presente e futuro. Portanto, coloque o passado em seu devido lugar. Caso necessário, tire uma noite para chorar, mas que estas lágrimas te preparem para o sorriso da manhã seguinte. Jamais se esqueça de que tudo que nós conquistarmos aqui no tempo é nada, se comparado àquilo que nos espera no eterno.

Thiago Mendes

Sobre o milagre da transformação!


Não, nós não estamos prontos. Somos uma obra em construção. Se dermos lugar ao Construtor, certamente nossos lados ainda rústicos e mal definidos serão trabalhados. Claro, melhorar-nos não é uma tarefa fácil já que estamos tão distantes do estado perfeito, mas com muito trabalho o milagre da transformação será possível. O Soldado da Paz sabe que podemos nos esconder de muitas coisas, mas não da realidade. Atingir o estado perfeito dói e nem todos nos apoiam. “Já te conheço há anos e você nunca melhorou”, alguém diz. “Está sempre cometendo os mesmos erros”, afirma outro. É verdade, muitas vezes já cometemos os mesmos erros e quando isso acontece, em alguns estágios, acabamos tendo que voltar a estaca zero, mas nem por isso iremos desistir. Esse tipo de afirmação é apenas mais um dos tantos obstáculos que temos que derrubar. Estamos em busca do milagre da transformação e que ele esteja presente em todas as áreas de nossas vidas: na maneira de tratar as pessoas, na dedicação às tarefas que nos foram confiadas, nos Estudos Sagrados, no amor, no companheirismo e na capacidade de reconhecer os nossos erros. Que todos os dias nossas águas se convertam em vinho para que através de nós, muitas lágrimas também possam se convertem em risos. 

Thiago Mendes

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Sobre fechar os olhos e não abri-los nunca mais!


Às vezes as pressões da vida são tão intensas que o arqueiro deseja fechar os olhos e não abri-los nunca. Ele sabe que uma alma angustiada tem o peso da morte e dói mais que o ferimento de uma flecha disparada por um companheiro. E quando sente que sua alma está carregando o peso da morte, a primeira coisa que lhe vem à mente é o desejo de fugir. Mas o arqueiro sabe que olhos fechados não transformam nenhum cenário, apenas os torna invisíveis. Ele tenta lançar suas flechas no escuro, mas se rende. Elas acabam por atingir inocentes. Neste momento percebe que se as coisas estão difíceis, tornar-se-ão ainda piores se não puder enxergá-las claramente. Aí ouve a voz de seu anjo: “A melhor maneira de enfraquecer um problema é dividindo-o. Assim terá mais controle”. Ele segue o conselho e percebe que é capaz de mudar o seu mundo. Agora a angústia da morte já se foi e tudo parece mais fácil. É hora de voltar a lançar flechas e agora sem medo de atingir os inocentes que lutam ao seu lado e só desejam o seu bem.

Thiago Mendes

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Sobre coisas que todos nós já fizemos!


Todo Soldado da Paz já sentou-se em combate e foi reprovado pelos companheiros. Todo Soldado da Paz já dormiu mais que deveria e chegou atrasado aos treinamentos. Todo Soldado da Paz já exigiu dos outros algo que nem mesmo ele conseguia realizar. Todo Soldado da Paz já sentiu-se seduzido a fazer acordos com o adversário. Todo Soldado da Paz já apaixonou-se pela pessoa errada e sofreu as consequências. Todo Soldado da Paz já procurou culpados para suas falhas. Todo Soldado da Paz já plantou sementes de espinheiros e distribuiu as mudas entre as pessoas mais próximas – e o resultado foi desastroso. Todo Soldado da Paz já se perdeu entre as crises e teve que pedir socorro. Todo Soldado da Paz já entrou em brigas que não lhe pertencia e foi chamado de enxerido. Todo Soldado da Paz já foi ferido pela própria imprudência e por pouco não comprometeu toda a sua missão. Todo Soldado da Paz já usou máscaras para estar em público. Todo Soldado da Paz, em algum momento de sua vida, caminhou sobre as águas e afundou, mas mesmo assim não desistiu de sua fé.

Thiago Mendes

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Sobre o homem que deixou o seu amor partir!


Já são quase dez horas da noite e ainda estou no trabalho olhando para a janela vazia. Tão vazia quanto a minha alma. Não gostaria de ter que voltar para casa. Mas voltar para onde? Lá encontrarei uma mulher que a cada dia está mais distante, fria e que criou para si um universo próprio onde não sou bem vindo. E para ser sincero gosto de não ter que habitar ali. Sei que ela sofre tanto quanto eu, mas entre nós cresceu uma muralha fortificada demais para que sejamos capazes de derrubá-la. Eu acreditava que o amor era progressivo, mas comigo foi diferente: a cada dia que passa vou assistindo o nosso se acabando. Hoje os diálogos não passam de técnicos “boa noite, bom dia, o jantar está pronto, até logo”, mas mesmo assim procuramos manter o respeito e, no mínimo uma aparência de que tudo vai bem. Não! Não temos noites de amor há bastante tempo, mas confesso que aos poucos fui aprendendo a conviver assim. Meus filhos? Eles também estão ocupados demais com aquilo que chamam de “a minha vida”, mas eu os compreendo e não quero atrapalhá-los. Não se preocupe, o fato de eu estar olhando para a janela não significa que exista algum risco - sou covarde demais para isso. Bom, é hora de ir. Vou levar comigo novamente aquela esperança de que desta vez será diferente. Na verdade todos os dias vou imaginando que hoje ela estará sorridente me esperando, reclamando do quanto demorei e com banho e o jantar preparados. Delírio de gente que vai ficando velha.

Thiago Mendes

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Sobre o milagre, o sagrado e o sobrenatural!


Hoje eu estou esperando aquele milagre, Senhor. Álih, o guia, repete esta mesma oração todos os dias. Jávier, seu aprendiz, acumula coragem para perguntar que milagre seria esse. Decidiu que saberia hoje.Desde que começamos os estudos sagrados ouço o senhor fazendo esta oração dizendo que está esperando aquele milagre, mas nunca vi nada acontecer. Deus parece não estar te ouvindo. Qual é o milagre?O velho tosse antes de responder.Estou esperando o milagre da vida, começa.Espero o milagre do amor, o milagre dos meus olhos enxergarem novamente as montanhas, o milagre do perdão, da fé, o milagre do alimento que se transforma em energia para manter o corpo, estou esperando o milagre da chuva, do Sol, da noite que vem, do sono que revigora a vida. O velho se cala por alguns segundos, aponta para algum lugar e volta a falar.Está vendo tudo isso? É a prova de que Deus tem me ouvido todos os dias, os milagres estão à nossa volta e você não consegue vê-los porque está buscando o sagrado de uma maneira errada. Não precisamos ter acesso à fenômenos sobrenaturais para acreditar em milagres. Os maiores milagres estão aqui e podem ser apalpados todos os dias. O jovem não diz mais nada. Vai para o quarto e ora:Hoje eu estou esperando aquele milagre, Senhor.

Thiago Mendes

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Sobre cobras, escorpiões e os próximos obstáculos!


Hoje a mulher de fé está sentindo-se enfraquecida. Muitas dúvidas surgiram nos últimos dias. “Será que o amor que recebo é capaz de satisfazer-me? E a tristeza repentina que me persegue, de onde e porque ela sempre aparece? Serei capaz de superar os próximos obstáculos?” Os próximos obstáculos! A mulher de fé espera ser forte o bastante para encará-los com a mesma coragem de sempre. Claro, não cometerá os mesmos erros do passado quando acreditou em cobras e escorpiões, por isso talvez ainda esteja pronta para vencer. Em dias como o de hoje, a mulher de fé sabe que o silêncio é o seu melhor discurso. E é isso que faz: mantém o silêncio, foge de algumas perguntas que o coração insiste em lhe fazer e tenta manter o controle de suas emoções. Ela sabe que quando seu mundo entra em guerra, o melhor a fazer é manter-se controlada. Neste momento a mulher de fé respira fundo. “Sei que as minhas muralhas não são intransponíveis como julguei no passado. Se for necessário usarei da força para resguardar os meus tesouros”. Ela está confiante e por mais enfraquecida que esteja, vencerá mais uma vez.

Thiago Mendes

Sobre fé e política!


Depois de um combate tão duro, o resultado deixou de ser o mais importante. O que temos que fazer agora é resguardar o coração para não ficar ódio nem mágoa, pois com estes sentimentos a derrota seria ainda pior. Aos vencedores digo que, tomem cuidado, para que tendo vencido, não se percam. Aos que perderam, digo-lhes apenas que repensem o seu caminho, mas não façam da derrota, o seu fim. É muito mais fácil administrar a derrota que a vitória. A perda, leva-nos à reflexão:Onde erramos? O que poderia ter sido feito que não fizemos? Terá uma próxima vez? Como ela será?Enquanto isso, na maioria das vezes, o vencedor está ocupado demais soltando seus fogos e contando suas vantagens e, assim, não repensa os seus atos. Bom, aos que venceram e aos que perderam, boa sorte. Continuem acreditando em Deus, na vida e nas pessoas. Continuem guardando a sua e realizando o seu bem. O verdadeiro Soldado da Paz sabe que sua missão é maior e mais importante que o resultado final de qualquer combate.

Thiago Mendes

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Sobre alguns passos a mais!


O Soldado da Paz e seus companheiros perderam uma batalha importante e agora estão sendo perseguidos pelo inimigo. Já caminham há horas, até que um dos homens se aproxima. “Senhor, não posso mais continuar. Estou ferido, exausto e sangro sem parar”. O Soldado da Paz fita o amigo e tenta animá-lo. “Só alguns passos a mais e o cenário irá mudar”, diz. O homem ferido e cansado devolve um olhar incrédulo. “Melhorar como?”, questiona. “Estamos caminhando há horas sem que nada mude e a cada minuto nossos perseguidores parecem estar mais próximos”. Agora o Soldado da Paz parece ter realmente se preocupado. “Amigo”, inicia com forte respiração. “Na vida da gente, às vezes, está tudo tão difícil e sem opções que a única coisa que podemos fazer é acreditar que, só mais alguns passos, e o cenário irá mudar. Lembre-se: o verdadeiro Soldado da Paz mantém sempre os seus olhos na direção da esperança”. Neste momento alguém começa a gritar com euforia. “Senhor, senhor, aqui! Uma caverna com água. É segura e capaz de abrigar todos nós. Estamos salvos!” Os dois se entreolham com um leve sorriso. Mais uma vez o Soldado da Paz estava certo: alguns passos a mais e todo o cenário realmente mudou.

Thiago Mendes

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Sobre alguém vivo e cheio de sonhos!


Hoje acordei com vontade de chorar. Não! Não estou triste, é apenas vontade de chorar. Em qualquer coisa que eu pense e que seja capaz de mexer com algum sentimento já é um grande motivo para que as lágrimas surjam. E elas estão vindo enquanto escrevo estas linhas curtas e simples. Não sei se são lágrimas de alegria por tantos presentes que tenho recebido nos últimos dias, ou quem sabe este seja o choro de alguém que amo, mas que fui incapaz de perceber seus sentimentos?! Enfim, não está doendo, não estou sofrendo e muito menos acordei deprimido, mas decidi que não irei impedi-las se quiserem vir. O choro é uma prova de que neste mundo robotizado, ainda existem humanos. Aprendi que chorar não é para fracos, mas para vivos. Se você, como eu, sente vontade de deixar que as lágrimas venham, então, não tenha medo. É apenas o seu lado humano dizendo que ainda está vivo e cheio de sonhos.

Thiago Mendes

Sobre a coragem!

A coragem é um ato de nobreza e precisamos dela tanto para iniciar quanto para encerrar ciclos. A coragem que diz ao guerreiro: "Vá ...