terça-feira, 31 de março de 2015

Sobre ceder para conviver!

Quer saber? Esqueça as diferenças - ou pelo menos tente minimizar ao máximo os seus efeitos, e seja feliz! Ceder talvez seja o grande segredo para a boa convivência! Gastamos muita energia tentando provar que estamos certos e que nosso ponto de vista é melhor. Lembremo-nos de que isso atrapalha as relações, afasta as pessoas e não produz bem algum. Não sejamos como os tolos que buscam estar sempre certos. Tenhamos humildade para ouvir a aceitar opiniões alheias. Há muitas pessoas que se amam, mas acabaram por criar verdadeiros abismos entre si porque nunca estiveram dispostos a ceder. Pensemos nisso.
Thiago Mendes

domingo, 22 de março de 2015

Sobre a busca!

Aprendi que aventura mesmo é ser fiel e que a verdadeira loucura está na fé. Descobri que tudo o que buscamos encontra lugar quando finalmente encontramos Deus; ou Ele nos encontra - sei lá! Descobri que não precisamos viver tudo para que sejamos plenos. Na verdade, a plenitude está em viver tudo que a boa fé e a boa consciência aprovam. Portanto, não sigamos apenas pelos caminhos incertos de nossas vontades. Descobri que o melhor de tudo é aquilo que já temos e não o que buscamos. No mais, resta-nos a gratidão pela vida, o amor pelas pessoas e a esperança de que os dias serão melhores.

quarta-feira, 18 de março de 2015

Sobre não ouvir pra prosseguir!

Ela decidiu enfrentar a vida sem medos. Sabe que em alguns momentos realmente não é fácil, já pensou em desistir de tudo por várias vezes, mas depois se lembra de que a desistência não está na pasta de suas opções. “Só há um caminho”, diz para si. “Enfrentar as forças contrárias, tapar os ouvidos – para não ouvir as palavras negativas – e seguir adiante”. Ela nem sempre encontra apoio, então já parte do pressuposto de que terá que suportar tudo sozinha e, caso alguém surja com algum pouco de alento, ele será bem-vindo.

quinta-feira, 12 de março de 2015

Sobre o poder das cicatrizes!


O verdadeiro Soldado da Paz tem seu corpo cheio de cicatrizes. Isso porque não fugiu do combate. Isso porque não preferiu o conforto de sua tenda. Viver machuca. E o guerreiro está disposto a pagar o preço que a batalha exige. Cada cicatriz tem sua história. Tem sua dor. Tem sua glória. Quando cai, o guerreiro reúne forças, se levanta e segue adiante. Quando ferido, o guerreiro tira um tempo para refletir em seus erros e curar os ferimentos. Mas o tempo irá passar e o Soldado da Paz estará mais forte por dentro e por fora.

Thiago Mendes

quarta-feira, 11 de março de 2015

Sobre a mulher e o silêncio!

A Mulher de Fé tem se sentido só e carente nos últimos dias. Sua alma pede colo, seu corpo pede abraço, seus ouvidos pedem palavras e suas palavras pedem ouvidos. Mas parece não haver ninguém no mundo que esteja disposto a simplesmente parar tudo por um momento e estar ao seu lado. Ela tenta se esconder fazendo coisas. Se movimenta, muda os móveis de lugar, lava a louça, tenta fugir de qualquer reflexão, mas todas as vezes que se aquieta surge o silêncio e com ele aquelas mesmas perguntas: “Você é feliz? Fez as escolhas certas? Sente-se amada? Até onde vai sua coragem? Sente falta de uma vida cheia de maiores emoções?”. Nem uma destas perguntas tem resposta. Não hoje. Não agora.
Thiago Mendes

terça-feira, 10 de março de 2015

Sobre o que devemos ser!

O ambiente que criamos produz a vida que esperamos. Sejam amáveis. Saibam que cada um de vocês está aqui com um propósito. Portanto, procurem discernir o que lhes trouxe a este mundo. O bem e o mal estão nos olhos de quem vê. Fujam da aparência do mal. Sejam alimento a quem tem fome. Sejam luz àqueles que caminham em trevas. Sejam a esperança de quem não espera mais nada desta vida. Nada é nosso. Se o alimento está no caminho, não precisamos nos preocupar em acumular absolutamente nada. Lembrem-se de que não adianta ter as mãos cheias se o coração está vazio.
Thiago Mendes

domingo, 8 de março de 2015

Sobre as nossas batalhas de cada dia!

O Soldado da Paz, às vezes entende que, ou aceita a mudança, ou será obrigado a aceitar a derrota. Aí ele vai aprendendo que o guerreiro precisa mudar tanto quanto muda a sua missão. O Soldado da Paz se move, se reconstrói, se transforma, se readapta e descobre que as estratégias de ontem raramente servirão para hoje. É por isso que todas as manhãs, enquanto afia sua espada, o guerreiro pensa consigo mesmo: “O que terei que fazer hoje? Por onde começo? Qual a direção?” Ele tem vencido constantemente, mas sabe que cada batalha é única e, portanto, precisa ser unicamente conquistada. O Soldado da Paz acredita em sorte, mas não espera por ela. Observa as estatísticas, mas sabe que não podem nada por si mesmas. “O que determina o sucesso no combate é a maneira como o enxergamos”, diz.
Thiago Mendes

quarta-feira, 4 de março de 2015

Sobre a noite, Deus e o silêncio!

Já é noite, quase madrugada. Está chovendo lá fora, a cidade está especialmente solitária hoje e estou aqui no escritório catando palavras – tentando, de alguma maneira, alcançar seu coração. Nada de novo. Penso na vida, na morte, no sentido de tudo, nos amores que se foram, no amor que nunca vem, no sofrimento, nas alegrias, na batalha intensa de cada dia, na fé, na contínua esperança de que um dia as coisas irão melhorar, na dúvida. Será? Não encontro palavras. Descubro que às vezes temos que nos conformar apenas com a sabedoria do silêncio. Ele, mesmo com seu jeito tímido, sempre está dizendo quase tudo. A noite também está calada. E Deus? O que ele tem falado ultimamente? Bem, quando Deus se cala, é sinal de que Ele está querendo nos dizer alguma coisa. É! Sei que eu também não disse nada, mas vai que pode lhe servir pra alguma coisa?!

Thiago Mendes

terça-feira, 3 de março de 2015

Sobre a segunda chance!

Todo Soldado da Paz tem direito a uma segunda chance na vida. Como todas as outras pessoas ele não nasceu sabendo manejar a sua espada. O guerreiro errou muitas vezes antes de discernir o seu caminho. Ele Sabe que jamais poderá dizer aos companheiros: “eu sempre agi certo”. Quem afirma isso ainda não conhece a si mesmo. O verdadeiro Soldado da Paz já cometeu injustiças no passado. Mas, no decorrer da jornada, percebe que as pessoas com quem agiu errado sempre tornam a cruzar seu caminho. É a segunda chance do guerreiro e ele fará de tudo para não desperdiçá-la.
Thiago Mendes

Sobre a coragem!

A coragem é um ato de nobreza e precisamos dela tanto para iniciar quanto para encerrar ciclos. A coragem que diz ao guerreiro: "Vá ...