quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Sobre a mulher, seus desejos e conflitos!



Lá vai ela... Vai porque é feliz, porque é livre, porque nasceu para ir, nasceu para a liberdade, nasceu para a vida. Tem tudo para ser a mulher mais feliz do mundo. Às vezes, imagina que é. Às vezes, tem certeza que não. O deserto se tornou ríspido, a areia está quente. Os ventos desérticos queimam a beleza do seu rosto e o faz ficar decaído. Muitas lutas vieram nos últimos dias e o inimigo parece não dar trégua. Ela é forte. Espada na mão, cansaço nos olhos, fé na vida e alguma certeza de que irá vencer. Às vezes dá sim vontade de parar, pois não há parceiro nessa jornada para dividir nem pão nem água e isso faz com que o caminho se torne ainda mais longo. Ela está só e segue pelo infinito do deserto. Ouve uma grande tempestade de areia no meio da noite, o cenário da viagem mudou mais uma vez, mas isso não importa, pois o destino é sempre mais importante que o caminho que usamos para chegar até ele. Lá vai ela... Triste por saber que está só, mas feliz por haver ainda um pouco de esperança. E assim ela vai, seguindo seu destino, caminhando rumo ao incerto, cheia de vida e isso faz com que se sinta um pouco melhor. Durma em paz amada, pois amanhã nascerá um novo dia e a batalha ainda não acabou. Existe um deserto a ser transpassado. Vá com Deus, pois só Ele conhece o infinito desta areia chamada VIDA. Vá em paz.

Thiago Mendes

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Sobre a longa batalha pelos sonhos!


Às vezes o Soldado da Paz perde uma batalha. Quando isto acontece, o guerreiro não tenta se justificar. Aceita a derrota e aceita também pagar o seu preço.  Permite-se sentir a dor dos ferimentos, a crítica dos companheiros, a solidão causada pelo sentimento de fracasso e, sem fugas, sabe reconhecer: eu perdi! Embora entenda que os únicos que nunca perdem são aqueles que também nunca têm coragem o suficiente para enfrentar a longa batalha pelos sonhos, não deixa que isso o console. Faz questão de sofrer as suas perdas, pois só assim esta derrota servirá para alguma coisa.  E é ali, na solidão dos derrotados que ele redesenha o combate e descobre onde errou. O Soldado da Paz espera se levantar mais forte. Claro, ele sabe: mais forte sim, imbatível jamais. Quando entramos no combate precisamos estar tão preparados para perder quanto para ganhar.

Thiago Mendes

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Sobre o chão, a vida e a fé!

Senhor, os redemoinhos parecem ter realmente passado. Não foi fácil, alguns estragos ficaram, mas nos momentos mais críticos, me apeguei ao que me ensinastes e permaneci de pé. Vencemos esta batalha, mas sei que ainda falta muito para que possamos dizer que vencemos a guerra. O que te peço hoje não é o fim da luta - esta é a prece feita pelos covardes. Mas digo do fundo do meu coração que precisamos de uma trégua. É necessário curar alguns ferimentos, tomar um fôlego, dormir um pouco sem a impressão de que estamos sendo observados, enfim: precisamos de alguns momentos para renovar as forças e, assim, certamente voltaremos mais fortes para o bom combate. Peço que me ajude em minhas fraquezas e que aquelas feridas, sabe? Que elas sarem logo. Sim, meu Senhor, elas às vezes ainda doem e sei que o remédio és Tu. Eis-me aqui, não quero, nem irei fugir da minha missão, mas peço que me ajude a cumpri-la da melhor maneira possível. Pois sei que aqueles que saem feridos para a batalha, acabam machucando companheiros. Ah, meu Senhor, livra-me de fazer o mal a qualquer pessoa, muito menos àqueles que dividem comigo o mesmo chão, a mesma vida, e a mesma fé.

Thiago Mendes 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013


O Soldado da Paz não conta apenas com as suas forças para vencer as batalhas da vida. Claro, ele é dedicado aos treinamentos, está sempre buscando melhorar sua conduta, procura ser o mais disciplinado do grupo, mas mesmo assim o guerreiro sabe que há momentos em que só é possível vencer, se as forças invisíveis estiverem ao seu lado. Seus companheiros não concordam. “Enquanto nós lutamos, ele medita”.   Mas o Soldado da Paz sabe onde buscar as suas forças e o tempo que foi gasto ali, em silêncio, valerá a pena. Quando volta ao combate, consegue mostrar as razões de sua ausência. Os outros se surpreendem a cada golpe. “Como ele consegue?” O Soldado da Paz sorri. “Consigo porque busco energias que vocês não conhecem e nem querem conhecer. Se abrirem os corações, poderão usar de forças que não possuem, e vencer batalhas que não venceriam sozinhos”. Os amigos parecem continuar céticos. Ele não se importa, respeita a opinião de cada um e torce para que um dia eles também sejam capazes de perceber aquele mundo que existe para todos, mas que só pode ser revelado aos que sabem enxergar com os olhos da fé.  

Thiago Mendes

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Sobre quando os músicos param de tocar!


Nossa alma é um grande salão de festas. A noite começa sempre animada, música alegre, as danças que enfeitam o espaço amplo, as luzes coloridas dando vida ao ambiente, os músicos lá no palco distribuindo gratuitamente aquela alegria radiante. Até que... Em algum momento, os músicos param de tocar. E é aí que começa o drama de quem vive pela alma. As luzes se apagam, a alegria se despede, os músicos guardam caprichosamente os seus instrumentos naquelas capas bonitas e partem para os seus dramas pessoais. Sim, eles também geralmente distribuem de graça aquilo que não possuem. É justamente na hora do silêncio, quando a vida se aquieta, quando os assuntos cessam, quando só resta algum outro solitário ali que varre o salão - pensando em sua própria tristeza, que nós caminhamos até o nosso próprio encontro. “Será que sou feliz?” A pergunta surge inesperadamente. “As tantas lutas desta vida, as decepções enfrentadas, os medos que – como fantasmas insistem em nos perseguir – enfim!”. Amanhã terá outro baile, novas músicas, novas luzes e talvez uma nova oportunidade de encontrar o meu caminho. Talvez a mesma pergunta silenciosa volte: “Será que sou feliz?” Hoje me sinto incapaz de respondê-la. Talvez amanhã, quando os músicos pararem, eu possa dizer um “sim”. Será?

Thiago Mendes

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Sobre você, as pessoas e o destino!


Hoje a Mulher de Fé acordou sentindo-se só.  Sente que sua alma está carente e gostaria de receber mais do que beijos e abraços momentâneos. Sabe que jamais encontrará o que procura em aventuras irresponsáveis, mas sinceramente gostaria que o rio de sua vida seguisse um curso diferente. Talvez o problema esteja em não se sentir suficientemente amada. Neste momento sua Alma, calada há dias, decide se manifestar: “Feche os olhos e lembre-se das pessoas mais importantes da sua vida”, diz. Ela obedece. Depois de fechar os olhos, subitamente uma lista surge em sua mente e a Mulher de Fé começa incluir a cada uma destas pessoas, aqueles momentos que mais marcaram as suas vidas. Lágrimas nos dias mais difíceis, risos nos mais divertidos, tensão nos mais melancólicos. Ela abre os olhos e sorri. Sentiu falta de algumas pessoas que deveriam estar lá, mas sabe que sua vida tem um sentido e que há pessoas que merecem o seu destino. “Fique em paz”, diz a Alma agora aliviada, “os que não estavam lá não mereciam compartilhar aqueles momentos”.

Thiago Mendes

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Sobre as ventanias que bagunçam a nossa paz!


É engraçado como as coisas acontecem na vida da gente. Às vezes o nosso mundo se encontra em paz. Emoções ajustadas, o amor, como sempre, “vai indo”, não há nada de ruim acontecendo, e o oceano parece perfeito para navegar. Mas de repente, mil coisas começam acontecer ao mesmo tempo. Você sabe né? Tragédias nunca surgem sozinhas. O pior é que nem sempre estamos preparados para estas mil coisas que começam a acontecer. Elas surgem, geralmente, em momentos em que estamos experimentando paz, quando tudo está indo bem, aí de repente vem uma ventania e bagunça o nosso mundo, empurra nosso barco e tenta levar para longe as esperanças que nos mantém vivos. Quando isto acontece, o amor fica difícil, quase impossível; o controle das emoções fica por um fio, e quanto mais tentamos fugir, pior parece se tornar a situação. Mas é engraçado que em momentos como este, geralmente, o grande segredo é não tomar nenhuma decisão drástica. Se for uma ventania, confie em mim, ela vai passar. E quando ela passar, não tenha medo de reconstruir os seus estragos. A vida é assim mesmo, e não são os seus vendavais que fazem dela algo ruim. Fique em paz, confie, tudo voltará ao seu devido lugar. Nunca se esqueça de que são os ventos que dão forma às montanhas!

Thiago Mendes

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Sobre o amor, a guerra, e a cura!


Nós precisamos de amor. Sem amor, a guerra jamais valeria a pena. Nós precisamos da guerra, sem ela, seria impossível lutar pelo amor. Claro, quando lutamos pelo amor, as feridas tornam-se inevitáveis, por isso precisamos de cura. Então digo: não tenha medo do amor, não tenha medo da guerra, não tenha medo da cura. Nunca é tarde para amar, nunca é tarde para lutar pelo amor, e nunca é tarde para que sejamos curados das tantas, quase incontáveis feridas, que estas guerras nos causaram ao longo da vida. Sim, ame sem medo e sem reservas mais uma vez, lute com todas as suas forças e esteja disposto a sentir tudo que um bom amor nos propõe – inclusive as suas dores. Lembre-se: todo amor de verdade, tem um pouquinho de tudo!

Thiago Mendes

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Sobre aqueles aromas que marcaram as nossas vidas!


Hoje, sem querer, me deparei com um perfume maravilhoso que marcou a vida da gente e acabei voltando ao lugar de nossos primeiros momentos. Juro, aqueles aromas nunca deixaram de me perseguir.  A suavidade agressiva de cada toque, o mundo inteiro lá fora - ocupado demais consigo mesmo e, portanto, incapaz de se preocupar conosco. O seu olhar levemente distante, apaixonado, feliz. Nada me faz tão bem quanto ficar te olhando e perceber que está tudo em paz em nosso mundo particular. Esse aroma me trouxe de volta a cada abraço longo, das nossas promessas de “para todo o sempre”, e daquele tempo quando o tempo nem existia, não para nós! Lembrei-me das dúvidas que tínhamos e de cada descoberta que, juntinhos, fomos fazendo, como alguém que encontra o lugar de um grande tesouro, mas precisa de maestria e paciência para desenterra-lo. Desenterramos e, embora ainda haja muito para aprender um do outro, hoje parece ser ainda mais prazeroso tentar te descobrir. Confesso, quanto mais descubro, menos sei. É bom, de vez em quando, voltar aos nossos primeiros aromas, embora os de hoje não estejam sendo nada menos sedutores. Que eles também deixem saudades e que venham outros ainda mais gostosos de viver e reviver!

Thiago Mendes

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Sobre a presença que cura a alma!


Ei, você aí, venha até aqui, preciso de um abraço seu hoje e sei que sua presença me fará bem. Só o fato de estar por perto já me trará alívio, você já me foi remédio no passado e não posso me esquecer do dia em que chorava amargamente, eram estas dores terríveis e inevitáveis que a vida produz na gente, e quando você se aproximou, senti meu universo se acalmar. Eu já sabia há algum tempo que existem pessoas que são remédio para nossas vidas, cuja presença, ou um abraço se quer, pode curar as maiores dores. E hoje preciso muito deste abraço. Estou confuso, com medo de que estas dores terríveis e inevitáveis nunca acabem e com menos esperança que normalmente trago em meu coração. Não precisa fazer nada, nem mesmo uma prece se não quiser, apenas fique por aqui e me sentirei melhor. Mais vale o silêncio de quem ama do que um longo discurso que nasce de onde não existem sentimentos.

Thiago Mendes

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Sobre fé, esperança e amor!

Eu acredito em você e acredito em seus sonhos. Acredito também que as suas noites longas e frias terão um fim.  Acredito que as suas buscas terão resultado e que a escassez, em todas as suas dimensões, está com os dias contados. Acredito que nesta vida existe um bolo da felicidade e ele é grande, quase infinito, e que um dos pedaços pertence única e exclusivamente a você, portanto, não deixe de experimentar o seu sabor!  Eu ainda acredito em uma coisa chamada volta por cima e sei que no momento em que a vida exigir mais, você estará mais forte e será capaz de surpreender a todos, inclusive a si mesmo. Eu acredito na plenitude e na harmonia, quando tudo estará simplesmente em seu devido lugar. Portando, o segredo talvez seja não perder a fé, não perder a esperança, nem tampouco o amor, pois sempre farão toda a diferença.

Thiago Mendes

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Sobre os pequenos detalhes desta vida!


Já era tarde da noite quando o Soldado da Paz e seus homens estavam voltando de uma batalha, exaustos. O inimigo havia armado uma emboscada onde quase caíram e, por pouco, não foram derrotados. Um guerreiro com aparência jovem e cansada levanta a mão pedindo a palavra enquanto cavalgam de volta para casa. “Senhor, como conseguiu perceber uma emboscada tão bem montada e que deixou tão poucos vestígios? Se não tivesse visto todos nós teríamos caído”. O Soldado da Paz respira fundo: “O sucesso na vida e no campo de batalhas não pertence àqueles que são capazes de fazer grandes coisas, mas sim dos que conseguem perceber os menores detalhes”. Não há mais nada a dizer. O jovem guerreiro entende a lição e talvez a partir de hoje, irá tentar observar melhor os pequenos detalhes desta vida e de suas constantes batalhas.

Thiago Mendes

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Sobre a loja de Deus!

Dizem que certa mulher caminhava por um shopping center quando viu uma loja diferente, devia ser nova ali. Ao entrar, levou um susto: Deus, em pessoa, estava atenden­do no balcão, diz a estória. “Pode pedir o que quiser”, disse Deus. Depois de pensar um momento, ela virou-se para o Altíssimo: “Quero ser feliz”, disse.  “Quero paz, dinheiro, capacidade de ser compreendida. E quero ir para o céu quando morrer”. Segundo dizem, a mulher achou que estava sendo egoísta, e resolveu incluir os outros nos pedidos “Ah, eu quero também que tudo isto seja concedido aos meus amigos”. Deus abriu alguns potes que estavam na prateleira atrás dele, tirou vários grãos de dentro, e estendeu para a mulher. “Aí estão as sementes”, disse. “Aqui nós não vendemos os frutos”.
Thiago Mendes

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Sobre como vencer as angústias da vida!

Senhor, tudo o que quero ser capaz de fazer agora, é sentar-me em Teu colo e não fazer absolutamente mais nada. Tenho lutado contra as ansiedades que tanto me perturbam, mas quanto mais luto, menos pareço ter domínio sobre elas. Sinto que estou tomando banho de lama! Ajuda-me Senhor, pois estou inquieto, impaciente, angustiado e já perdi a conta das tantas e tantas vezes em que prometi a mim mesmo que iria aquietar-me, mas minha alma continua profundamente angustiada e incapaz de repousar em paz. Eu sei meu Senhor, que em Ti as minhas buscas sessarão.  Sei que em Tua mesa a pão e vinho em abundância, mas também sei que o maior desafio é transformar aquilo que creio naquilo que vivo. Confio em Ti, espero em Ti, entrego-me a Ti e as única coisas que te peço é que o Senhor me receba em Teus braços e aumente a minha fé.

Thiago Mendes

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Sobre o próximo segundo!


Dizem que na vida da gente, aquilo que estamos esperando é sempre bom, mas o que surge de repente pode ser muito melhor. Portanto, não despreze o súbito, o inesperado. As surpresas existem e geralmente chegam nos momentos em que menos as esperamos. Sim! Um amor para a vida inteira, ou um amigo que faltava para alegrar os nossos dias, ou uma provisão sobrenatural que surge no momento de nossas maiores necessidades. Lembre-se: nós só somos bem-vindos a este mundo enquanto podemos acreditar que coisas inacreditáveis acontecem. Se algum dia deixarmos de esperar o inesperado, começamos a nos tornar grandes demais para esta vida. Creia, a qualquer momento algo extraordinário pode acontecer e mudar tudo. Quem sabe esta não seja a hora de parar de esperar apenas o pior e começar a acreditar que a vida é sempre melhor para aqueles que escolhem esperar as rosas ao invés dos espinhos?! Em um segundo tudo pode mudar, nós só não podemos deixar de acreditar!

Thiago Mendes

Daqui pra frente!

Vai com fé que dá. Você já tem muita luz, são se ofusque. Não se acanhe com olhares de reprovação. Não se abale com comentários negativ...