segunda-feira, 30 de agosto de 2010

FELICIDADE



Dizem que no final sempre dá certo e que se ainda não deu certo – é porque ainda não é o final. Dizem que o amor é cego e que amar é a melhor de todas as loucuras. Dizem que ser feliz é uma decisão e que fazer os outros felizes é uma missão. Dizem que escolher o caminho da fé é escolher o caminho para a vida. Dizem que ser forte na hora da dificuldade é uma bobagem – é melhor entregar o coração e chorar! Dizem que quando um homem está apaixonado ele é capaz de fazer as coisas mais idiotas do mundo. Dizem que as mulheres são mais fortes. Já ouvi que a Verdadeira Felicidade está em algum lugar em cima das montanhas e aqueles que tiverem coragem irão alcançá-la. E você, o que me diz? O que é a felicidade para você? Você é uma pessoa feliz?

Fica apenas a meditação e se desejar me escreva respondendo.
Beijo,

Thiago Mendes
Fale com o Thiago Mendes: thiagomendes@nacaoprimitiva.com

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

EU E O ANJO



Há dias em que o Soldado da Paz está cansado a ponto que não conseguir mais nem mesmo segurar a sua espada. O combate está acontecendo. Ouve gritos de seus companheiros – todos precisam dele neste momento. Ali, eles não precisam do homem, do nu, querem o herói de volta. As forças não ajudam. Ele cai de joelhos sob a espada e pergunta aos Céus se ainda há alguma força que pode vir de algum lugar. Nenhuma resposta é dada. Ele já ouvira histórias do passado em que os guerreiros pediam esse tipo de socorro e anjos apareciam para salvá-los, mas agora parecia não acreditar mais em nada disso. Esta não era a primeira vez que ele se sentia covarde e incapaz de fazer qualquer coisa àqueles que lutavam ao seu lado – estava fraco e incrédulo demais para qualquer golpe. Algum jovem soldado desconhecido vem até ele com olhos arregalados, desesperados e brilhantes: “Seu exército depende de você! Não precisa dar nenhum golpe, apenas sua presença irá fortalecer seus homens e serão capazes de nos dar a vitória”. Ele havia pedido um anjo, não um garoto que mal sabe manusear a espada. Mesmo assim resolve se levantar e ir com ele ao campo de batalha. Quando os homens percebem que o Soldado da Paz se aproxima ficam eufóricos e lutam com mais bravura. Ele fica de longe, realmente não consegue levantar a espada – mas mesmo assim conquistam uma grande vitória naquela noite. Depois do combate, acendem a fogueira e vão conversar. “Porque você veio se juntar a nós estando tão cansado? Deveria ter ficado na tenda!”, diz um de seus generais. “O jovem soldado que você mandou para me chamar acabou me convencendo”, responde. “Você está louco? Não enviamos nenhum soldado!”. Ele não diz nada, mas entende o recado. Os antigos estavam certos - os anjos existem. Às vezes aparecem disfarçados, mas sempre aparecem!
 Com muito carinho e tentando me fortalecer.
  Escreva-me. Você pode ser um anjo disfarçado: thiagomendes@nacaoprimitiva.com
Thiago Mendes

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Me assustei um pouco com a repercussão do Diário de um Soldado de ontem



Sim! Recebi vários textos de consolo, dizendo que está tudo bem, pra eu não “ficar assim”, oferecendo ajudas terapêuticas, gente desejando me aconselhar, alguns só desejando saber “o que houve”. Bom, obrigado pela preocupação meus queridos e adoro quando vocês me escrevem, mas a verdade é que às vezes resolvo ser apenas homem: pobre, cego e nu! É verdade! Tiro a capa vermelha, a roupa azul, o grande S do peito, abandono meus “super - poderes” e me decido ser apenas quem eu sou. Vou escrever algo agora, mas gostaria de saber sua opinião. Amei ler as opiniões do meu amigo, bispo Daniel nos Estados Unidos, do Hugo em Goiânia, da minha queridíssima prima Meire em Bela Vista, enfim, é muita gente e não consigo citar todos, mas digo a vocês, citados ou não, que me foram muito úteis. Mas gostaria que comentassem novamente sobre o que vou escrever agora: Em grande parte de nossa vida, vivemos criando personagens que se adaptam a esta ou aquela situação, não é verdade? Somos sorridentes e discretos na fila do banco, maluquinhos na faculdade, calados em casa, robóticos no trabalho, irritados com os nossos filhos e amáveis com os filhos dos outros, aéreos em novos ambientes...Para cada situação criamos uma espécie de EU. Eu apenas publiquei, ontem, um eu mesmo sem a maquiagem, a fantasia e as palavras decoradas para o espetáculo. Acho que para mim agora, espetáculo é ser apenas eu mesmo. As minhas perguntas são: Você seria capaz de viver sem criar personagens em sua vida? Pode me escrever falando um pouco sobre o verdadeiro você?
 Abraço Carinhoso a todos vocês, meus amados, e amanhã prometo virar o disco.
 Thiago Mendes

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Hoje estou afim de um encontro comigo mesmo!



Quem sabe consigo me ver passar por alguma rua solitária de minha alma movimentada e posso me dar um oi?! Às vezes, me sinto tão longe de mim mesmo que acabo me desconhecendo. Em alguns dias esqueço meu próprio idioma e digo coisas que eu “em mim mesmo” jamais falaria. Hoje talvez eu precise de um particular com o Thiago Mendes, ou talvez apenas com o menino Thiago. Preciso urgentemente olhar em meus olhos e me perguntar: “Qual é a sua, ficou maluco, foi? Se esqueceu de quem eu sou? Ou melhor, esqueceu quem você é?” Preciso me lembrar da estrada que me leva de volta à minha própria casa. Estou como um bêbado amazônico que foi beber na venda que fica no meio da mata e se perdeu ao voltar no meio da noite. Se alguém me encontrar por alguma rua qualquer, por favor, diga que estou procurando a mim mesmo e me peça para voltar para casa. Estou com saudades de mim! Sinto minha falta, do meu jeito menino, meio bobo com cara de esperto e dizendo a todos o que seria melhor se fizessem mesmo sem dizer uma palavra. Tenho saudades do eu mais amigo! Por favor, se você que me lê no Diário de um Soldado tem um mapa que possa me levar de volta aos porões mais limpos da minha alma, faça a gentileza de entregá-lo a mim antes de anoitecer. À noite, o meu caminho de volta seria bem mais difícil.
 E você, precisa também de um caminho de volta até a si mesmo?
 Abraço de algum dos meus “eus”,
 Sem Nome.
 Thiago Mendes
 Obrigado a todos que me responderam ontem sobre o Renovo, li e vou reler cada dica! Amo vocês! Fale comigo:thiagomendes@nacaoprimitiva.com

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Hoje é dia de renovar as minhas esperanças.


Quem não aprende a importância do renovo, acaba velho e enfraquecido antes do tempo. A diferença entre o bom Soldado e o grande Soldado é que o primeiro faz tudo certo, mas acha que o renovo é desnecessário. “Prática dos fracos”, chega a afirmar. O segundo e grande Soldado, já vê no renovo a capacidade de se nascer mais forte para a vida. E para renovar, ele faz qualquer coisa. Senta em alguma rocha e observa o treinamento dos novos soldados que entraram para o grupo (estar com pessoas novas ajuda muito), em alguns momentos ele caminha à margem do rio e brinca de jogar pedras na água para vê-las “quicar” - às vezes duas, ou até três vezes antes de se perder. Em outros momentos o Soldado da Paz, procurando renovo apenas senta-se em baixo de uma árvore e respira fundo observando o Universo à sua volta.Ele sabe que o Universo só chegou aqui porque até ele mesmo é capaz de se renovar. “As catástrofes do Planeta são as conseqüências de seu cansaço”, pensa. Ele respira fundo, deita sobre os braços, fecha os olhos e deixa seu corpo relaxar. Ele sabe que o dia será longo e só conseguirão chegar fortes ao seu final aqueles que foram capazes de parar um pouco e dar uma chance a si mesmos, renovando suas forças e concentrando-se ao máximo para a batalha de daqui a pouco.
Você topa o desafio de se renovar antes de enfrentar a semana?
Se sim, me escreva dizendo o que você geralmente faz para se renovar! Vou te esperar: thiagomendes@nacaoprimitiva.com

Será muito importante para mim saber o que vocês geralmente fazem para se renovar. Vão me ajudar muito!

Beijo,

Thiago Mendes

Saiba mais sobre o "Soldado da Paz" no site: www.nacaoprimitiva.com

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Hoje é dia de ultrapassar nossos próprios limites


Não devemos explicar o amor – precisamos ir além – e amar! Vamos romper as barreiras do sorriso e ser feliz! Hoje é o dia em que não devemos nos conformar em apenas ser boa gente, que sejamos úteis a algum bem comum. Hoje, que não nos conformemos em apenas dar um abraço – vamos sentar e ouvir uma boa história de quem tem algo a nos dizer. Não é dia de dar só uma esmola - que tal uma nova oportunidade de vida para quem nos pediu alguma coisa? Precisamos aprender a olhar nos olhos, segurar na mão e transmitir segurança. Vamos aprender a dizer que está tudo bem a algum desesperado que se aproxima de nós, pois temos a missão de transformar a nossa existência em melhoria para os outros! E isto pode ser feito tirando todo bem da sacola das teorias e usando na vida de quem precisa. Que coisas como perdão, fé, esperança, amor, alegria, capacidade de produzir o bem, gratidão e vontade de ser melhor a cada dia estejam sobre todos nós hoje e sempre.
 Abraço Fraterno,
 Thiago Mendes
 Meditações Diárias - Fale com Thiago Mendes: thiagomendes@nacaoprimitiva.com

quarta-feira, 18 de agosto de 2010


O Israel e eu ontem nos deparamos com uma incrível colméia das pequenas Abelhas Jataí. A particularidade desse tipo de abelhinha é que em suas colméias fica uma pontinha para fora. Ele me olhou com olhos grandes e arregalados:
- O que elas fazem aí nesse buraquinho, papai?
- Estão entrando na casinha delas, meu filho!
- Há - respondeu ele como se entendesse muito bem o que eu quis lhe dizer.
 Aí voei para minha infância e fui até o antigo “angicão” – uma árvore velha que fez sombra para meus primeiros anos e que tinha nela uma colméia semelhante à que o Israel e eu descobrimos ontem. Eu também ficava – na minha infância – tentando decifrar para ontem aquelas mine-abelhas entravam. Meus tios mais velhos diziam que elas estavam lá desde a infância deles.
 O que desejo ensinar é que devemos aproveitar todos os nossos momentos, por mais singelos que eles pareçam ser. Se assim nós fizermos, nossa vida será mais doce que o bom mel das pequenas abelhas jataí. Dos menores momentos podem sair às coisas mais doces de nossas vidas – pois é destas menores abelhas que sai o melhor mel.
 Que seu dia seja doce e abençoado,
 Thiago Mendes

Amadureci!

Hoje, já amarrotado pelo tempo, consigo perceber que, claro, o amor é essencial, mas ele sozinho - sem ideias compatíveis, jogo de cintur...