quarta-feira, 17 de junho de 2015

Sobre a mulher e o perigo!

A Mulher de Fé sente alguns desejos que se chocam com seus princípios. De um lado falam as vozes de uma alma acostumada a admirar o perigo – como sendo algo desejável e sedutor. De outro, uma consciência que busca apenas criar um ambiente seguro para si e para aqueles que decidiu guardar em seu ninho. De vez em quando seus lados aventureiros falam mais alto: fazem propostas à sua mente, prometem mundos e fundos, criam expectativas; mas a Mulher de Fé se conhece; portanto, sabe que jamais seria feliz traindo a si mesma.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Sobre a sabedoria do silêncio!

O Soldado da Paz, às vezes, sente-se só. Ele então olha à sua volta: está todo mundo ali. Nestes momentos nem mesmo seus companheiros mais próximos parecem compreender sua solidão. Ele tenta falar com os céus, mas não se sente ouvido. Busca comunicar-se consigo mesmo, mas seu coração está endurecido por alguma causa que desconhece e, portanto, segue incapaz de dar qualquer resposta. O vazio aumenta. Uma prece, algumas risadas forçadas, treinamentos desconcentrados pra tentar fazer com que o tempo passe mais rápido. Mas nem ele, o tempo, parece ajudar. O guerreiro então se lembra de um ensinamento antigo: “Quando o vazio surgir e você não encontrar a causa, talvez seja sua intuição tentando se comunicar”. O guerreiro decide se preparar. Pega sua espada, veste a armadura e faz de tudo para manter a concentração. Sua intuição pode até não estar dizendo nada, mas ouvidos atentos nunca desprezam a sabedoria do silêncio.
Thiago Mendes

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Sobre sonhos, amores e cicatrizes!

Lembre-se de que cada dia a mais, é também um dia a menos. Lembre-se de que sonhos e amores não esperam para sempre e, quando se vão, deixam um vazio e uma frustração enormes em nossos corações. Lembre-se de que estão mentindo todos aqueles que dizem: “nunca é tarde demais”. Acredite, não há nada menos verdadeiro. O tempo passa, é impiedoso e não tem paciência com nossas indecisões. Lute por seus sonhos e, caso seja ferido em combate, até as cicatrizes se transformarão em belas histórias. É melhor conviver com a vergonha da derrota, do que com a covardia de jamais ter combatido o bom combate.
Thiago Mendes

Sobre a coragem!

A coragem é um ato de nobreza e precisamos dela tanto para iniciar quanto para encerrar ciclos. A coragem que diz ao guerreiro: "Vá ...