quinta-feira, 31 de julho de 2014

Sobre uma palavra pra te lembrar de Quem és filho!


Era fim de tarde e meu coração estava triste, agoniado, sabe? Então eu disse: “Ah meu Senhor, estou tão preocupado e sem esperanças hoje”. Ele então me respondeu: “Não se preocupe com sua vida, pelo que há de comer ou beber; nem quanto ao seu corpo, pelo que haverá de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?” Um breve silêncio se instala. Talvez eu ainda não estivesse totalmente confiante. O Senhor volta a falar: “Thiago, olhe para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; o Pai as alimenta. Será que você não tem muito mais valor do que elas? E, quanto ao vestuário, por que anda preocupado? Olhe para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; e eu te digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles”. Eu respiro fundo e me lembro de Quem sou filho. E você, se lembrou também? Decidi que irei buscar o Reino de Deus e Sua justiça, e as demais coisas... Bem, elas serão apenas as demais coisas...

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Sobre ser como o lápis na mão do escritor!


O guerreiro sabe que seu caminho é como o do lápis. Escreve a história, mas é apenas um instrumento nas Mãos do verdadeiro Artista. Sabe que, por mais doído que seja, as vezes precisamos ser apontados; perderemos algumas partes, mas depois ficaremos melhores. Assim como o lápis, o Soldado da Paz sabe que o mais importante é o que está em seu interior, e não sua aparência. Por fim, assim como o lápis, o guerreiro sabe que deixará seus rastros nesta vida. E é justamente por isso que procura ser consciente de cada uma de suas ações. 

terça-feira, 29 de julho de 2014

Sobre a peneira da amizade!


O Soldado da Paz iniciou sua missão imaginando ter muitos amigos. Com o tempo veio o primeiro erro, e viu que, com tal peneira, muitos se foram já neste primeiro momento. Depois de algum tempo o guerreiro sofreu uma derrota, outra peneira - mais amigos se foram. Quando começou a vencer várias batalhas consecutivas alguns voltaram. Pareciam mais feridos que aqueles que permaneceram e sentiram juntos a dor da espada do inimigo. Mas este retorno não durou muito. Bastou mais um resultado ruim e estes mesmos que voltaram feridos, se foram novamente. Por fim, depois de muitas peneiradas, ficaram muito poucos amigos. O Soldado da Paz os procurou: “Porque vocês nunca se foram como os demais?” Um deles dá um passo à frente. “Porque um verdadeiro amigo nunca se vai. Ele pode discordar, repreender, brigar. Mas não abandona”. O guerreiro enche seus olhos de lágrimas. Não é tristeza pelos que se foram, mas alegria por aqueles que, mesmo depois de tudo, continuam dizendo: “Nós estamos aqui”. 

Sobre amar e temer!


Se mova pelo amor. Paralise-se pelo temor. O amor diz: vai! Em outra circunstância, o temor afirma: Não vá! O amor nos impulsiona. O temor nos segura. O amor é arma de ataque. O temor é arma de proteção. O amor é a sabedoria suprema. O temor, o seu princípio. É impossível viver bem, fazendo o bem e sendo luz nesta vida sem amar e temer. O Soldado da Paz já cometeu muitos erros, mas sabe que há algumas coisas que jamais poderemos perder, e entre elas estão o amor e o temor. Pense, pode lhe ser útil. 

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Sobre viver sem pesos, sem medos e sem rancores!

Viva sem pesos. Sem medos. Perdoe. Ame o máximo que você puder. Não julgue a ninguém. Lembre-se que o julgamento fere as pessoas, não contribui em nada, e ainda se volta contra nós mesmos. Respeite a sabedoria do tempo. Ele sabe o melhor momento para todas as coisas. Não se preocupe com o amanhã. Você está aqui, agora, e isto é o mais importante. Seja feliz com os motivos que você tem. Eles podem até parecer insuficientes aos seus olhos, mas acredite, há uma multidão de pessoas que gostaria de tê-los para si. Seja grato, e todo o seu mundo, certamente será melhor.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Sobre o amigo, a palavra, e a escada da vida!

Outro dia tive uma longa conversa sobre a vida com meu bom amigo Paulo Valério, prefeito da belíssima cidade de Aruanã. “Ela é feita de degraus, caro Thiago Mendes”, lembrou ele. “É”, eu disse esperando o que o sábio companheiro tinha ainda a me dizer. “Nunca se esqueça de que todo degrau que for subir, exigirá que deixe para trás algo que julga importante. Só suba se estiver realmente disposto a sacrificar a estas coisas que, ah eu sei, também são valiosas pra você. Se insistimos em leva-las, as bênçãos viram peso e será difícil chegar lá em cima. Lembre-se: é necessário que estejamos leves para progredir”. Agradeci ao meu querido Paulo Valério e também a Deus que sempre nos dá uma palavra de sabedoria quando necessário. Foi importante para mim, espero que também seja pra você. 

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Sobre nunca nos cansarmos de fazer o bem!


O sol nem sabe a quem está iluminando, mesmo assim, nunca deixou de se lançar sobre nós. Sejamos como ele, que faz o bem a todos, e não exige recompensas. O que nos cansa, não é o fazer o bem, mas a expectativa que criamos em relação às pessoas a quem o fazemos. O sol não se cansa, porque apenas faz o seu trabalho. Se alguns desejam se esconder de sua luz, bem, ele não se sentirá frustrado, nem deixará de iluminar. Nós, por outro lado, muitas vezes deixamos de ser luz, porque um ou outro deixou de corresponder ao que esperávamos. Independente das pessoas continue sendo quem você sabe que nasceu para ser e fazendo o que sabe ter nascido para fazer. 


quarta-feira, 16 de julho de 2014

Sobre a força do descanso!


O Soldado da Paz sabe que só há uma maneira de começar a mudar o mundo: mudando a si mesmo. Ele descobriu que um dos principais triunfos de um guerreiro é a capacidade de descansar em paz, sem culpas. É por isso que tem se permitido gastar mais tempo nos braços de seu amor. “Parece desinteressado quanto às coisas do combate”, alguém diz. “Do que importa?”, ironiza outro, “o que vale é que quando luta, faz melhor que todos nós”. O guerreiro mudou. Aprendeu a confiar na força do descanso. Descobriu que enquanto dorme - outros trabalham, mesmo que de uma maneira diferente, estão buscando cumprir a mesma missão. 

terça-feira, 15 de julho de 2014

Sobre aprender a conviver!

“Porque está dizendo isto? Percebi que vem tentando me desapontar a dias”. Um suspiro. Alguns segundos de silêncio pra sentir o vento. “Ah, caro Joe, porque você ainda é muito jovem e terá que passar a maior parte desta vida aprendendo a conviver. Doenças, solidão, privações, frustrações, perdas, decepções, pessoas... Bem, há coisas às quais não podemos evitar, nem superar. O que fazer? Suportar e conviver. Não quero que cresça frágil, esperando que o mundo e a vida se moldem aos seus caprichos. A vida é boa e sempre valerá a pena. Mas é mais bonita àqueles que aprenderam a conviver com tudo, mesmo sabendo que no final terão vencido muito pouco. Seja feliz. O resto é bobagem e perca de tempo. Sim, caro Joe, apenas se preocupe em ser feliz”.

segunda-feira, 14 de julho de 2014


Sobre ser feliz apesar de tudo!


A Mulher de Fé decidiu não se importar mais. Já foi ferida pela pessoa que mais amava e confiava, já buscou – sem forças, por apoios que nunca apareceram, esperou por alguém que nunca veio, já chorou sozinha, e por mais de uma vez já desejou jamais ter nascido. Mas por alguma razão, Alguém entendeu que ela deveria estar aqui, abordo deste barco, às vezes tão incerto. “É melhor enfrentar tudo o que vier sem jamais desistir de si mesma e das pessoas a quem ama”, diz sua alma que hoje está em paz e confiante. A Mulher de Fé descobriu que a vida só faz sentido quando decidimos ser felizes, apesar de tudo. Ela sabe que todos nós temos nossos motivos para chorar e desistir, mesmo assim, alguns decidiram sorrir e seguir adiante. Apesar de tudo...



Sobre coisas que realmente valem a pena!


Amar, perdoar, suportar as diferença, esperar por coisas nobres, chorar por aquilo que merece nossas lágrimas, recomeçar - quando se acredita de verdade, lutar por um sonho, dedicar-se à evolução espiritual, preservar boas amizades, tudo isso são coisas que realmente valem a pena. O problema é que muitos de nós gastamos tempo e energia nos dedicando a tarefas e a pessoas que não merecem nossa honra. Aí a vida passa. E onde estávamos nós? No lugar errado, tentando colher figos dos espinheiros e uvas de abrolhos. Deus nos confiou uma missão grande e urgente, nosso tempo é curto, e não valem desperdícios. Analisemos bem. 


sexta-feira, 11 de julho de 2014

Sobre o amor e a paixão!


O amor e a paixão encontraram-se por acaso em um final da tarde e decidiram tomar juntos a um café. Impaciente, a paixão pedia agilidade ao garçom enquanto o amor folheava uma revista com olhar distraído. Sua paciência irrita a amiga. “Como você consegue manter-se tão calmo? Porque se demora tanto para fazer um café?! O amor sorri. “Na verdade não estou aqui pelo café, gostaria de curtir um bom papo com a minha amiga, mas ela está tão preocupada que parece não me perceber. Tomara que o café demore, assim teremos mais tempo para conversar. Já não nos encontrávamos há tanto tempo”. A paixão se ajeita no banco. “É amigo, você está mesmo sumido. Quase não te vejo por aí. As pessoas parecem não precisar mais de você. Estão como eu: preocupados demais para te perceber. Está desempregado?” O amor fica em silêncio por alguns segundos, coloca a revista de lado e olha para a amiga. “Estou fazendo bicos, trabalho aqui e ali, nada duradouro, quase sempre restrito ao serviço de mães e avós. As pessoas estão mais propensas a você que a mim”. A paixão finalmente pega o café, coloca o açúcar, mexe e fita o amigo. “Eu estou numa correria só. Todos me querem por perto, não estou tendo tempo pra nada. Antigamente meu público era bem jovem, mas hoje atendo a todas as idades. Você não tem raiva de mim, já que estou prosperando tanto, né?” O amor também recebe o seu café e sorri. “Não”, diz ele soprando e mexendo ao mesmo tempo, “esse sentimento não combina comigo. Não somos concorrentes, temos papéis diferentes. O certo é você abrir o meu caminho. As pessoas se empolgam na paixão e se realizam no amor!”. Ela não discute. Diz que está apressada, fala ao telefone o tempo todo, gesticula e tem uma agenda cheia. Ele está com a tarde livre. Ela pede a conta e tira um bolo de dinheiro da bolsa cheia de coisas que não sabe para que servem. Ele está sem um tostão e pede para a amiga pagar a conta. Ambos se levantam e partem para caminhos completamente diferentes.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Sobre dar satisfação apenas àqueles que nos dão amor!


Acredite, a maioria das pessoas que te cerca, não está preparada para vê-lo sorrir! Portanto, divida seus sonhos e suas expectativas apenas com aqueles que você sabe que te amam de verdade. Sei que há um grande número de pessoas às quais queremos surpreender, mas muitas delas, no íntimo de seus corações, não se importam com o nosso bem, nem fazem a mínima questão da nossa felicidade. É por isso que só devemos nos preocupar com a opinião de quem nos dá amor de verdade, aos demais, resta o nosso devido respeito, mas jamais a força de nossas decisões. Eles sempre terão argumentos o suficiente para nos fazer desistir, ou no mínimo, nos fazer entrar em combate, um pouco menos motivados. Guarde isso. 

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Sobre seguir o caminho de seus sonhos!


Estou no posto pertinho de casa abastecendo o carro e uma mocinha de uns 14 ou 15 anos se aproxima ao lado do pai. “Foi você quem escreveu aquele livro, 'As coisas que a vida esqueceu de me ensinar', não foi?!” Eu digo que sim, meio sem saber o porque da pergunta. “Ele tem sido muito importante pra mim. Já li três vezes. Posso te dar um abraço?” “Claro”. Saio do carro, dou o abraço na mocinha, aperto a mão do pai que se restringiu a dizer: “Ela fala desse livro pra todo mundo”, e o assunto parece ter acabado. “Moro aqui pertinho, posso ir lá em casa pegar pra você assinar?”, arriscou. “Infelizmente entro no ar na rádio em alguns minutos, mas nesta livraria aqui do lado do posto deve ter (Almanaque T-63). Compre, assino este e você dá o outro de presente”. Ela olha pro pai, e ele, coitado, se sente todo encurralado. Em dois minutos ela me traz o livro e uma caneta. A única coisa que escrevi foi “siga o caminho de seus sonhos”. Ela pega o livro, enche os olhos de lágrimas e se vai. Talvez nunca mais a verei. Ela é jovem, gosta de ler e tem um pai que entende o clamor de seu olhar. Certamente saberá discernir bem, o caminho de seus sonhos.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Sobre a prece dos cansados!


Senhor, eu estou aqui para pedir que renoves minhas forças espirituais. Sinto-me cansado, confuso, como se abordo de um barco perdido no meio do nada, indo na direção de lugar algum. Não, eu não deixei de crer. Pelo contrário, continuo convicto de tudo aquilo que me Ensinastes em nossos primeiros momentos. Ah, aqueles primeiros momentos! Eu não temerei mal algum, pois apensar dos erros e de todas as minhas limitações, eu sei em Quem tenho crido. Neste momento posso ouvir a voz do que teu santo Anjo repetindo as palavras que disse a Elias, o profeta cansado: “Levanta-te, pois teu caminho é sobremodo longo”. E é nesta fé, de que ainda há um caminho, que faço da oração do sofredor Jó, as minhas também: “Contudo, eu sei que meu Redentor vive, e que no fim se levantará para me defender...”.

sábado, 5 de julho de 2014


As coisas que a vida esqueceu de me ensinar

O que você faria se de repente o grande amor de sua vida aparecesse bem diante de seus olhos lhe oferecendo uma xícara de café? E se você pudesse dançar uma música com Deus, o que mudaria em sua vida? Você seria capaz de acreditar que existem alguns sinais que nos conduzem a tudo aquilo que precisamos? Pode ser que em algum momento descubramos que a vida esqueceu de nos ensinar alguns de seus maiores mistérios: sinais, Deus, bem e mal, amor, desejo, instinto, razão... As coisas que a vida esqueceu de me ensinar traz alguns conceitos que se chocam com o que estamos acostumados e é justamente por isso que desafia e emociona o leitor da primeira à última página. Com um toque refinado de filosofia, autoajuda e um romance de apaixonar qualquer pessoa, o autor nos leva a passear por lugares inimagináveis de nossa mente.

Adquira: www.facebook.com/thiagomendesbrasil
Fone: (62) 3924-0250

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Sobre escolhas que só você e eu podemos fazer!


Dizem que dois sábios se propuseram a falar sobre o verdadeiro sentido da vida. O primeiro se levanta e respira fundo: "Mantenha seu posto", diz. "Siga seu caminho, não desvie o olhar, aprenda a dizer não aos instintos - eles nem sempre estão a seu favor, espanque o próprio corpo se for preciso e não se renda". O segundo sorri: "Não sejam tolos", fala em tom irônico. "Aproveitem cada minuto, não joguem nenhuma oportunidade fora. A vida é curta demais para se deixar para depois, portanto, não tenham medo de arriscar. Acreditem, a felicidade está escondida em meio a erros, desafios e novas experiências". Quando terminaram seus discursos, perceberam que não podiam fazer mais nada. Os sábios ensinam, mas cada um escolhe o destino que deseja traçar. Lembre-se: enquanto existir luz e razão, é sinal de que ainda não é tarde demais.

Sobre coisas que não precisamos entender!


Todo Soldado da Paz tem algum tesouro enterrado em seu passado. Ele prefere deixá-lo lá. Todo Soldado da Paz mantém um segredo. Ele sabe que não ficará nada sem que seja revelado. Todo Soldado da Paz já chorou por amor um dia. Ele se orgulha de cada uma daquelas lágrimas. Todo Soldado da Paz já aumentou seus méritos a fim de obter respeito. Terminou humilhado. Todo Soldado da Paz já sentiu que sua vida era uma bobagem. Nunca conseguiu provar o contrário. Todo Soldado da Paz já se sentiu só. E descobriu o quanto é difícil não ter ninguém com quem se possa dividir as lágrimas. Todo Soldado da Paz já parou para assistir ao pôr do sol. Ele se sentiu pequeno e feliz. “Existe alguém que governa tudo. Inclusive meus caminhos”, pensou sorrindo. O guerreiro nem sempre entende tudo que lhe cerca. Mas sabe que há coisas que não precisamos entender, apenas aceitar. 

terça-feira, 1 de julho de 2014

Sobre ser feliz para além das circunstâncias!


A Mulher de Fé acorda pela manhã e se sente detentora de uma força desconhecida. “Seja feliz para além das circunstâncias”, diz sua alma alegre e cheia de boas convicções. Ela respira fundo e sai para a vida. Não vai mais viver observando as folhas secas em baixo das árvores. A partir de agora, seus olhos estarão lá em cima, em busca dos melhores frutos. Não vai esperar que outros determinem quem ela é. “Seja você mesma”, diz seu interior. “Sim, seja esta mulher que erra, que sonha, deseja, que luta, perde, vence, que chora, espera, se emociona, ama, que faz planos para desistir e acaba desistindo deles, que já passou por tantas coisas, mas ainda continua acreditando na bondade da vida...”. Ela sorri e continua caminhando. Hoje tudo parece estar mais belo. A praça, os meninos que correm por ela, as pessoas que carregam sorrisos mais sinceros. “Tudo está na maneira que você vê as coisas”, ouve seu coração dizer. E a partir de hoje fará de tudo para ver a vida com olhos bons, assim, certamente tudo lhe irá bem. Decidiu ser feliz para além das circunstâncias.

Sobre a roda do destino!

De tempos em tempos os ciclos se findam, a roda impiedosa do destino gira e muita coisa importante será obrigada a se tornar saudade. Seg...