quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Os poetas dizem tantas coisas...

Dizem que o amor é cego...
Dizem que o amor é único...
Comparam amor com a Lua, noite, estrelas, flores...

Os poetas dizem tanto, afirmam que amar é explorar o desconhecido, é delirar consciente, e dizem que amar é a mais sábia de todas as tolices e a mais tola de todas sabedorias.

Ai, meu Deus...os poetas dizem tantas coisas que nos embaraçam.

O que tenho a dizer sobre o amor é simples:
Ele é belo como um xingamento;
Doce como algumas gotas de limão misturadas a bastante sal e pimenta;
Tão gostoso quanto uma jaca inteira, se comida após o almoço;
Tão elegante quanto o falecido Falcão.

O amor é assim: ele nos enlouquece e nos aconselha.


À mulher que há tantos anos tem feito de mim o homem mais louco deste mundo.

Minha,
Fran.

Um beijo com sabor de jaca,
Thiago Mendes

4 comentários:

Lorena disse...

Que perfeito este texto pastor! Que Deus sempre abençõe o amor de vocês!

Pra. Fran Mendes. disse...

MOZIM BEIJO COM SABOR DE JACA NÃO, É HORRIVÉL.

TE AMO MUITO.
BEIJO COM SABOR DE CHOCOLATE BRANCO!
SUA FRAN.

Pra. Fran Mendes. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jocianne disse...

Lindo texto, como todos os outros... rs
O amor é lindo, enlouquecedor... complemento de nossas vidas... "Ainda que eu falasse a língua dos homesn, que eu falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria... "