terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Deus e o menino da floresta


A viúva de uma pobre aldeia em Bengala não tinha dinheiro para pagar o ônibus para seu filho, de modo que o garoto, quando foi matriculado num colégio, iria ter que atravessar, sozinho, uma floresta. Para tranqüilizá-lo, ela disse:
- Não tenha medo da floresta, meu filho. Peça ao seu Deus para acompanhá-lo. Ele escutará sua oração.
O garoto fez o que a mãe dizia.Deus apareceu e passou a levá-lo todos os dias à escola.
Quando chegou o dia do aniversário do professor, o menino pediu à mãe algum dinheiro para levar-lhe um presente.
- Não temos dinheiro, filho. Peça a Deus para arranjar um presente.
No dia seguinte, o menino contou seu problema Deus. Este lhe deu uma jarra cheia de leite.
Animado, o menino entregou a jarra ao professor. Mas, como os outros presentes eram mais bonitos, o mestre não deu a menor atenção.
- Leva esta jarra para a cozinha - disse o professor para um assistente.
O assistente fez o que lhe fora mandado. Ao tentar esvaziar a jarra, porém, notou que ela tornava a encher-se sozinha. Imediatamente, foi comunicar o fato ao professor que, aturdido, perguntou ao menino:
- Onde arranjou esta jarra, e qual é o truque que a mantém cheia?
- Quem me deu foi Deus.
O mestre, os alunos, o ajudante, todos riram.
- Não há Deus!
- Se ele existe, vamos lá fora para vê-lo!
O grupo inteiro saiu. O menino começou a chamar por Deus, mas este não aparecia. Desesperado, ele fez uma última tentativa:
- Deus, meu mestre quer vê-lo. Por favor, apareça!
Neste momento, escutou-se da floresta uma voz que ecoou por todos os cantos:
- Como é que ele deseja me ver, meu filho? Ele nem sequer acredita que eu existo!


Aqueles que creem, o verão!


Thiago Mendes


Nenhum comentário: