terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Sobre o pássaro, o deserto e nossas almas cansadas!


Senhor, mais uma vez, necessitado, recorro a Ti: refúgio, socorro e salvação. Minha alma sente-se angustiada, como um pássaro que voa em um deserto, sem lugar para pousar. Sim, meu amado Senhor: como este pássaro cansado que precisa parar um pouco a fim de ter suas forças renovadas, mas sabe que se pousar na areia quente irá se queimar, então segue voando sem enxergar um galho sequer. Assim está minha alma que vaga sem rumo - sem encontrar descanso. Talvez a vida tenha se tornado exigente demais e nossas vaidades acabaram por ouvir o seu apelo. Rendemos-nos facilmente, entregamos nossos punhos às suas algemas e agora tornamo-nos escravos de nossas próprias decisões. Amado Senhor, não quero mais agradar aos meus desejos insanos e insaciáveis. Sei que posso descansar em Ti e em seus galhos repousar a minha alma. Amem!

Thiago Mendes 

Nenhum comentário: