segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Sobre agonias que jamais dizem “basta”!



É noite no acampamento. O dia foi cansativo, o Soldado da Paz e seus homens estão exaustos, mas ele entende que é preciso conversar com o grupo. “Estamos cansados, e não conseguimos usar toda esta energia que gastamos para produzir resultados positivos. E quando isso acontece”, respira fundo, “é sinal que estamos perdidos em combate. Estamos gastando energias desnecessárias, e aí, o que deveria ser feito com prazer acaba se tornando obrigação”. Nenhuma resposta é dada. Seus olhos dizem tudo. Estão cansados da vida, da espada, uns dos outros, de suas lutas internas, das agonias que jamais dizem “basta”. O Soldado da Paz volta a falar.  “Temos gastado tanta energia desnecessária porque estamos em constante fuga. Mas, e se decidirmos ser os perseguidores? Quem persegue sempre se cansa menos porque tem um objetivo a conquistar. Para quem é perseguido o maior triunfo possível é continuar vivo, e só esse fato em si já é extremamente cansativo”. Eles entendem o recado. Levantam o acampamento que acabaram de montar e voltam ao campo de batalha. Não estão mais cansados. Agora há um objetivo que os merece. Aprenderam que cansaço é só falta de motivação, de desejo e de objetivo.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: