terça-feira, 4 de setembro de 2012

Sobre um cantinho de lágrias e renovo!


Quando estive cansado, sentei-me e chorei. Foi ali naquele cantinho que derramei a minha alma e decidi abrir mão das minhas dores. Mas também chorar era a única coisa que eu podia fazer naquele momento. Aquelas lágrimas eram para mim bagagem desnecessária para a viagem. No cantinho das aflições chorei minha infância solitária, minha adolescência confusa, incerta e sem respostas; chorei os meus medos e a dor de cada espinho que me feriu. Deixei ali os dias de abandono que sofri, as fraquezas que me dominaram e as respostas que não encontrei. Depois de ter chorado este rio inteiro eu dormi e quando acordei estava leve e em paz. Todos os pesos que eu carregara durante anos a fio pareciam ter sido apenas um sonho distante, incapazes de gerar tristeza em meu coração. Neste dia entendi que todo Soldado da Paz precisa ter um cantinho só seu, para ali, derramar sua alma, repensar a sua vida e curar suas feridas. Você já tem o seu?

Thiago Mendes

Nenhum comentário: