quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Sobre remendos e botões!


A mulher de sabe que ela não está sozinha neste universo de conflitos entre disciplinar os seus desejos ou deixar que eles sigam seus próprios caminhos. observou no olhar de cada pessoa com quem cruzou e descobriu que todos estão fugindo dos mesmos monstros e perseguindo as mesmas presas.Às vezes tentamos neutralizar a força do nosso instinto, pensa ela enquanto remenda alguns de seus botões,mas quanto mais tentamos fugir, mais eles se fortalecem em nós. É final de tarde, aqui do lado de fora tudo segue muito tranquilo. Ela está sentada em seu sofá, devolve os botões da camisa de quem ama e sente o vento que entra pela janela. Mas do lado de dentro os leões se modem. E é aí, comprimida por estes dois mundos de extrema paz e penosa guerra, que a mulher de finalmente ouve a voz do seu coração:Concentre-se no que você está fazendo e saiba que algumas de nossas atitudes não podem ser remendadas e alguns botões jamais poderão ser devolvidos ao seu lugar. A mulher de arruma seus óculos e continua costurando. Sabe que não pode deixar a vida passar em branco, mas também não quer causar problemas que depois não possa remendar. Talvez este dilema seguirá até o último dia de sua vida.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: