sexta-feira, 1 de junho de 2012

Sobre coisas que lançamos ao vento!


Quando um arqueiro lança sua flecha ele não pode estar pensando apenas em si. Aquela flecha cruzará o destino de outras pessoas também. É por isso que ele sabe que mesmo que tomemos decisões isoladas, suas consequências sempre alcançarão outras pessoas. Ele já lançou flechas inconsequentes no passado e os resultados não foram bons. Seu anjo já havia lhe alertado. “Aquilo que lançamos ao vento raramente pode ser pego de volta”, dizia o guerreiro celestial. O arqueiro sabe disso. Uma pessoa é a causa, mas o efeito alcança a muitos. É por isso que nunca devemos disparar sem antes pensar no que iremos causar com aquela decisão. “Os tolos”, completa o anjo, “sempre se decidem baseados apenas em suas motivações emocionais, lançam flechas inconsequentes e acabam ferindo inocentes”. O arqueiro sabe que o o anjo tem razão, ele mesmo já feriu inocentes no passado e foi muito difícil curá-los depois. “Hoje não vou lançar nenhuma flecha. Prefiro me resguardar e ter a certeza de que cada coisa que tenho realizado será transformada em bem para outros”.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: