quinta-feira, 17 de maio de 2012

Sobre as páginas da vida!


Jávier, o aprendiz, parece contente hoje. Acordou mais cedo, varreu a tenda e suas imediações, molhou as plantas e jogou comida para os animais. Álih, o guia, se espanta.O que aconteceu com você? Geralmente faz o que lhe é ordenado!. O rapaz sorri.Mas posso mudar, retruca,e é bom você se livrar desta impressão que tem de mim porque a partir de hoje, cumprirei todas as minhas tarefas sem que tenha que receber ordens. O velho resmunga aparentemente incrédulo por alguns segundos e finalmente fala.Se pensarmos em nossa vida como sendo um livro, temos o direito de dividi-la em capítulos, certo?. O rapaz balança a cabeça dando sinal de afirmativo. O guia prossegue.No livro de sua vida muitos capítulos manchados e, por mais que escreva novas páginas, será impossível restaurar completamente os capítulos anteriores. O velho da um longo suspiro, toma um gole de água e continua.Existem os erros isolados, que nos prejudicam, mas que acabam sendo esquecidos quando escrevemos novas páginas; os piores são os erros repetidos que mancham para sempre a nossa história. É por isso que temos que fazer de tudo para não causar uma impressão ruim nas pessoas, porque depois de uma folha impressa, é impossível escrever outra história ali. O rapaz não fica satisfeito.O senhor não está feliz com a minha disposição de mudar?. O guia responde com voz amável.Claro que sim, e é justamente por isso que está aqui. Mas para escrever novas páginas você não precisa querer rasgar aquelas que foram escritas no passado. Por mais lamentáveis que tenham sido, cada uma delas serviu para algum propósito e não devem ser anuladas. O rapaz fica em silêncio e volta a aguar as plantas. Mas agora sabe que aquelas que morreram por falta de água no passado, continuam mortas no presente.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: