sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Sobre a mulher, seus desejos e seus conflitos!

vai ela...Vai porque é feliz, porque é livre, porque nasceu para ir, nasceu para a liberdade, nasceu para a vida. Tem tudo para ser a mulher mais feliz desse mundo. Às vezes, imagina que é. Às vezes, tem certeza que não. O deserto se tornou quase insuportável, a areia está quente. Os ventos desérticos queimam a beleza e seu rosto e o faz ficar decaído. Muitas lutas vieram nos últimos dias e o inimigo parece não dar trégua. Ela é forte. Espada na mão, cansaço nos olhos, na vida e certeza de conquista. Às vezes vontade de parar, pois não parceiro nesta caminhada para dividir nem pão nem água e isso faz com que a jornada se torne mais longa. Ela está e caminha pelo infinito do deserto. Ouve uma grande tempestade de areia no meio da noite e o cenário da viagem mudou mais uma vez, mas isso não importa, pois o destino é sempre mais importante que o caminho que usamos para chegar até ele. vai ela... Triste por saber que está e feliz por haver ainda um pouco de esperança. E assim ela vai, seguindo seu destino, caminhando rumo ao além, cheia de vida e isso faz com que se sinta muito melhor. Durma em paz, amada, pois amanhã nascerá um outro dia e a batalha ainda não acabou; existe um deserto a ser transpassado. com Deus, pois Ele conhece o infinito desta areia chamada VIDA.

Thiago Mendes

Um comentário:

mARCILENE disse...

PROFUNDO!
DEUS TE ABENÇOE MUITO AMADO PR. E QUE ESSE DAIRIO POSSA FALAR TREMENDAMENTE
TAMBEM COM, AS OUTRAS PESSOAS'