sexta-feira, 31 de julho de 2009

O elefante e a corda


Eis o procedimento adotado pelos treinadores de circo, para que os elefantes jamais se rebelem - e eu desconfio que isso também se passa com muita gente.
Ainda criança, o filhote é amarrado, com uma corda muito grossa, a uma estaca firmemente cravada no chão. Ele tenta soltar-se várias vezes, mas não tem forças suficientes para tal.
Depois de um ano, a estaca e a corda ainda são suficientes para manter o pequeno elefante preso; ele continua tentando soltar-se, sem conseguir. A esta altura, o animal passa a entender que a corda sempre será mais forte que ele, e desiste de suas iniciativas.
Quando chega a idade adulta, o elefante ainda se lembra que, por muito tempo, gastou energia à toa, tentando sair do seu cativeiro. A esta altura, o treinador pode amarrá-lo com um pequeno fio, num cabo de vassoura, que ele não tentará mais a liberdade.
Se já perdeu um dia, é hora de tentar novamente!
Thiago Mendes

Um comentário:

Mariana disse...

Muitas vezes, isso acontece... Acreditamos em um muitas coisas, tais como, "não posso ter", "não posso ser", "não vou conseguir".
Mas, devemos tentar sempre e não ter medo de enfrenar os obstáculos...
Pois, "Tudo posso Naquele que me fortalece"...