domingo, 2 de novembro de 2014

Sobre a voz da escuridão!


Eu sou a voz da sua escuridão. Sim, aquele seu lado ainda não publicado, escondido, manipulado. Aquele que te desafia e diz: “Vença-me se for capaz”. Mas você não é. Nós dois sabemos disso. Por isso falo no tom que quero, sem medo de que isso seja motivação para livrar-se de mim. Sei, sou aquilo que você odeia, mas que não sabe como viver sem. Sou o motivo de suas piores culpas e de todas as vezes em que esmurrou o próprio corpo chamando a si mesmo de louco. É! Sou a coragem para suas loucuras, a adrenalina enquanto as experimenta e a culpa que lhe inferniza depois. Calma, você não está sozinho. Te farei companhia até o último dia. Você sabe: sou a voz da sua escuridão.



Nenhum comentário:

Somos amor, suor e orgasmo!

Somos bondades e delitos que se entrelaçam, se aceitam e se equilibram. Os olhares, o sorriso – tudo em nós se comunica, se invade, se mistu...