terça-feira, 18 de novembro de 2014

Sobre coisas improváveis!


O arqueiro aprendeu a alimentar os seus sonhos. Quando enxerga que a derrota é iminente, ele não desiste do combate. Procura refazer-se, muda a estratégia, aposta em seus instintos e sempre tem algo de inesperado a mostrar. “Ele não vai conseguir desta vez”, o guerreiro ouve algum desconhecido dizer. Mas é justamente o seu poder de improvisar que lhe dá mais uma vitória improvável. Os companheiros e os adversários se emudecem. “Como ele conseguiu?”. Nem ele sabe. O arqueiro usou algumas forças desconhecidas e que ainda não controla muito bem. Mas são elas que fazem toda a diferença.

Nenhum comentário:

Somos amor, suor e orgasmo!

Somos bondades e delitos que se entrelaçam, se aceitam e se equilibram. Os olhares, o sorriso – tudo em nós se comunica, se invade, se mistu...