quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Sobre quando as circunstâncias da vida tentam roubar nossos sonhos!

Às vezes, dependendo do tempo e das circunstâncias, sobreviver já é o grande mérito. Os dias vão passando, as coisas vão mudando, a vida vai se moldando como bem lhe apraz, e nós, que começamos a navegar sonhando em conhecer Viena através do rio Danúbio, ou talvez invadir Varsóvia entrando pelo rio Vístula, agora, depois de tantas tempestades, deixamos de ter um destino, e passamos a ter apenas um desejo: continuarmos vivos. Pouco a pouco, caso não tomemos muito cuidado, os sonhos vão sendo substituídos pelo pesadelo de apenas termos a obrigação de nos mantermos nesta vida. Talvez eu nunca vá a Viena. Talvez nunca sinta o frio das águas do rio Vístula. Mas que as tempestades desta vida jamais sejam capazes de roubar os meus sonhos. O Soldado da Paz não quer apenas se manter vivo. Ele tem sonhos e lutará por cada um deles até o seu último dia por aqui.

Nenhum comentário: