domingo, 28 de setembro de 2014

Sobre a mulher, a fuga e o destino!

Às vezes a Mulher de Fé sente-se como se fosse uma menina que faz de tudo para fugir de seus sentimentos. Junta seus maiores tesouros, pensa em um destino absurdo e tenta partir. Mas no final ela sempre acaba sentindo-se covarde demais para decisões tão drásticas. Talvez porque sabe que tem pela frente um desafio ainda mais difícil que a fuga: o de ser feliz tendo apenas seu cantinho como abrigo, e vivendo ao lado de pessoas que nem sempre compreendem suas fraquezas. Ela prefere ficar e cumprir aquilo que entende ser sua missão. Quando sentir-se fraca e pensar em desistir, buscará nos motivos que já tem - as forças necessárias para continuar o seu caminho. 

Nenhum comentário: