terça-feira, 29 de julho de 2014

Sobre a peneira da amizade!


O Soldado da Paz iniciou sua missão imaginando ter muitos amigos. Com o tempo veio o primeiro erro, e viu que, com tal peneira, muitos se foram já neste primeiro momento. Depois de algum tempo o guerreiro sofreu uma derrota, outra peneira - mais amigos se foram. Quando começou a vencer várias batalhas consecutivas alguns voltaram. Pareciam mais feridos que aqueles que permaneceram e sentiram juntos a dor da espada do inimigo. Mas este retorno não durou muito. Bastou mais um resultado ruim e estes mesmos que voltaram feridos, se foram novamente. Por fim, depois de muitas peneiradas, ficaram muito poucos amigos. O Soldado da Paz os procurou: “Porque vocês nunca se foram como os demais?” Um deles dá um passo à frente. “Porque um verdadeiro amigo nunca se vai. Ele pode discordar, repreender, brigar. Mas não abandona”. O guerreiro enche seus olhos de lágrimas. Não é tristeza pelos que se foram, mas alegria por aqueles que, mesmo depois de tudo, continuam dizendo: “Nós estamos aqui”. 

Nenhum comentário: