quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sobre os medos do amanhã!


Às vezes o medo do amanhã nos assalta. O que fazer quando todos os meus amores tiverem partido? Com quem estarei? Quem serão os, agora desconhecidos, novos amores que darão brilho e sentido à minha permanência aqui? Amar-me-ão da maneira que sou e aceitarão os meus erros como meus atuais amores? Eu não os conheço. Deverei preparar-me para esperá-los? Melhor não, isso poderia desagradar meus amores de agora. E se eu seguir viagem primeiro e deixar o caminho aberto a novos amores aos meus amores de agora? Serei capaz de partir em paz sabendo que outros estarão sentados em meu cantinho se aquecendo com meus cobertores? Hoje o dia amanheceu bonito mais uma vez e ainda estamos aqui. Esta é uma dádiva inédita. Sei que o mais importante não é quanto tempo estaremos por aqui, e sim, quanto amor serei capaz de dar aos amores que agora me rodeiam. Que eu os ame a ponto de nunca desejarem partir.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: