quarta-feira, 11 de julho de 2012

Sobre coisas como flores e abraços!


Com o tempo aprendi que nem sempre as lágrimas significam sofrimento ou sinceridade de alma. Aprendi que o sorriso, de vez em quando, é o melhor esconderijo encontrado por uma pessoa profundamente triste. Descobri que o medo é apenas uma parte de mim que ainda não encontrou-se como deveria e, portanto teme o seu próprio desconhecido. Descobri que coisas como flores e abraços nunca são demais a quem amamos de verdade e que todo sacrifício vale a pena quando o que está em jogo é a nossa felicidade. Aprendi com a vida e trilhando o “Caminho Sagrado” que nem sempre são as nossas escolhas que escrevem o destino e que frustração é apenas algo que não deu certo e, devo acreditar que se não foi como eu gostaria, é porque o que eu gostaria não era o certo. Então sigo em frente, distribuindo minhas flores e meus abraços. Claro, às vezes os rejeitam, mas é que algumas pessoas preferem pedras à amor e é justamente isso que receberão. Na prática, descobri que apenas boas intenções não são capazes de fazer do mundo um lugar melhor e que o maior desafio é transformar o que quero no que faço.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: