terça-feira, 5 de junho de 2012

Sobre o anjo ferido!


Quando o Soldado da Paz é cortejado pelas trevas e acaba sedendo, ele fecha os olhos e tenta ver seu anjo, mas não é capaz de enxergar a luz do protetor espiritual. “Onde está você?”, pergunta inseguro. Aí percebe que alguém caminha nas sombras. “Onde está meu protetor?”. Neste momento o soldado grita. A imagem desfigurada no meio das sombras é fria e transmite ódio. “Seu anjo está ferido e não pode vir te ajudar”, responde o inimigo. “O que você fez com ele?” Uma gargalhada ecoa na escuridão. “Eu?”, o inimigo é irônico. “Eu não fiz nada, você o feriu. Eu apenas o carreguei para longe”. O Soldado da Paz cai de joelhos. Mais uma vez fracassou. Já havia aprendido que todas as vezes que diz sim ao seu lado escuro, o anjo que lhe protege é atingido. O inimigo caminha em sua direção. O Soldado da Paz faz uma prece: “Senhor, fortaleça meu anjo e me leve novamente à luz”. Neste momento vê a figura negra sendo arrastada para traz. O soldado abre os olhos e novamente sente a presença de seu anjo. Não quer mais cortejar as trevas e nem ferir o seu protetor.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: