quinta-feira, 28 de junho de 2012

Sobre a intenção e poucas palavras!


É final de tarde, quase noite. Estou sentado no banco da pracinha aqui perto de casa pensando em como a vida tem sido difícil ultimamente. Os relacionamentos rompidos, os eternos problemas financeiros, as dificuldades que nunca dão trégua...Um rapaz senta-se ao meu lado. “Eu sempre te achei um tolo”, diz. Não olho em sua direção. Sei de quem se trata. “As coisas poderiam ser muito mais fáceis para você se estivesse fazendo as mesmas coisas que faz, mas trabalhando para mim”. Eu deveria, ali mesmo, ter ordenado que partisse, mas me mantive em silêncio. Ele continua. “Há anos venho observando sua luta, que a cada dia, vai parecendo ser mais e mais em vão”. Pela primeira vez olho para ele. É frio e fita algum ponto distante com olhar tranquilo. “O que mudaria em minha vida?”, pergunto. Ele se ajeita no banco desconfortável da praça. “No seu trabalho mudaríamos apenas sua intenção e algumas palavras. Mas em sua vida, muitas coisas mudariam”. Ele tem razão, há anos venho me arrastando com pessoas em minhas costas, algumas que não dão nenhum resultado, e os problemas não evoluem. Mas tenho minha convicção: “Jamais trabalharei para você. Prefiro arrastar-me até o último dia do que trair minha missão”. Ele se levanta e sai. Ponho a cabeça entre as pernas e faço uma prece. “Senhor, guarde minhas palavras e minhas palavras”.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: