quarta-feira, 28 de março de 2012

Sobre a voz da floresta!

No final da tarde o arqueiro pega seu arco e sai para caçar. Depois de caminhar por mais de uma hora sem conseguir encontrar absolutamente nada, percebe que está usando a estratégia errada. Neste momento a noite já chegou e a visão se torna praticamente impossível. É aí que resolve parar para ouvir a voz da floresta. O grilo tritinando, o vento arrastando as folhas secas pela escuridão, a água de um riacho ali por perto que generosamente permite que suas águas sigam o seu curso, e… Os paços de sua caça. Ela parecia esperá-lo bem ali. Mesmo sem ver absolutamente nada o arqueiro se concentra e, guiado apenas pelos seus ouvidos, dispara a flecha na escuridão. Seu jantar está garantido. Mas o arqueiro não está feliz apenas pela caça. Hoje aprendeu que em alguns momentos tudo que temos a fazer é parar e esperar que aquilo que estamos procurando nos encontre.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: