segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Sobre a força do arco e o destino da flecha!

O arqueiro pegou seu arco, algumas flechas, e foi até o campo onde sempre treinou. Lá o guerreiro posicionou-se de joelhos com o arco armado na direção do alvo. “Posso passar o resto da minha vida aqui com tudo pronto sem ver meu objetivo ser alcançado. Muitas vezes perdi a batalha e até já vi companheiros morrendo com o arco armado e perfeitamente apontado”, lamenta. Foi neste momento que o arqueiro pensou em quantos de nós estamos com tudo preparado, faltando apenas a iniciativa de lançar a flecha. São pessoas que se preocuparam muito em ajustar o alvo, mas não tiveram coragem de disparar, e isso por medo do fracasso e do consequente vexame. Entregar o coração a um novo relacionamento dizendo sim, aceitar o novo emprego, fazer uma viagem em família, perdoar alguém, livrar-se definitivamente de um erro antigo, voltar a estudar, estas coisas são flechas que a vida colocou em nossas mãos e pode ser que estejamos armados com tudo pronto, mas sem coragem para disparar. Neste momento o arqueiro lança e acerta o alvo. “Só existe uma maneira de saber se dará ou não certo: permitindo que meus instintos se unam à força do arco e ao destino da flecha”.

Thiago Mendes  

Nenhum comentário: