quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Sobre a carência e a valentia!

O Soldado da Paz e seus homens estão esperando o dia amanhecer a fim de continuarem seu caminho.Cada um de nós vive entre a carência e a valentia, diz o líder.O ideal é que não sejamos dominados nem por um e nem por outro. Os homens se aproximam um pouco mais. O Soldado da Paz continua:Quando estamos mais carentes, escondemos a valentia; mas quando estamos valentes, escondemos a carência. Estas duas realidades humanas existem no mesmo corpo, dividem espaço dentro das mesmas personalidades humanas e percorrem as estradas da mesma alma, mas não são capazes de conviverem em paz. Sim! A carência é dependente demais para admitir a valentia; enquanto isso a valentia é orgulhosa demais para admitir qualquer estado de carência. Os homens olham para o infinito e o Sol está nascendo longe, lindo e imponente.Mas talvez até o Sol por viver tão solitário tenha tido os seus momentos de carência, que isso jamais fez com que ele parecesse menos forte e valente!, pensa alguém enquanto gritam com seus cavalos e partem para enfrentar mais um dia, mais uma vida.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: