segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Sobre o céu, os pássaros e um bom ninho!

O Soldado da Paz não sai por  em busca de encrenca. Ele sabe que quando provocamos o confronto, já começamos perdendo. É por isso que ele estará sempre pronto, mas jamais será o responsável por iniciar uma batalha sem motivos. Ele aprendeu que incitar o embate apenas para mostrar sua força é uma grande covardia. Seus amigos têm argumentos de sobra para tentar convencê-lo. “Do que adiantou tanto tempo de meditação e dedicação se agora não sabe direito como usar tanto conhecimento?”, questiona alguém. “Uma das coisas mais preciosas que aprendi neste tempo de meditação e exercícios foi que se as coisas estão calmas, o mais sábio a fazer é deixá-las da maneira que estão”. O Soldado da Paz guarda seu coração, não quer se envaidecer e começar a ferir os outros só porque é mais forte. “Se preciso ferir alguém para que me ache forte, isto é porque na verdade sou o mais fraco”, medita enquanto olha o horizonte pela janela. Ele sabe que tudo que nós temos deve ser usado apenas para o bem.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: