quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Sobre o mestre, o discípulo e o desprezo aos ensinamentos


O mestre se aproxima do jovem guerreiro. Aquele era o único de dezenas de alunos que haviam ido às montanhas a fim de aprenderem sobre O Caminho Sagrado. Todos haviam partido. “Porque você ainda está aqui?”, pergunta. “Porque tenho pena de você”, começou. “O senhor é um homem velho, não tem nenhuma companhia e desde quando cheguei aqui há seis anos nenhum novo aluno se interessou por seus ensinamentos”. O velho parecia não se incomodar com a dureza das palavras de seu discípulo. “Além do mais”, continuou. “Não tenho aprendido nada de novo há bastante tempo. Mas sei que não é nobre abandonar um velho solitário como o senhor”. O mestre entrega suas malas que já estavam prontas. “Vá embora”, ordena. “Na verdade há centenas de jovens querendo aprender o que você despreza. Com sua partida, outros virão. Eles não estão vindo por minha causa e sim pela sua”. Ele pega suas malas e parte. Poucas léguas depois se encontra com um jovem que está vindo. “É este o Caminho Sagrado?”, pergunta o novato. Ele não diz nada, apenas aponta na direção da cabana que já se perdia em meio às montanhas. O mestre mais uma vez estava certo. Ele parte em paz, pelo menos o velho não ficará só.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: