terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

FLORES QUE NÃO PLANTEI


Nasrudin passou o outono inteiro semeando e preparando seu jardim. As flores se abriram na primavera – e Nasrudin reparou alguns dentes-de-leão, que não havia plantado.

Nasrudin arrancou-os. Mas o pólen já estava espalhado, e outros tornaram a crescer. Ele procurou um veneno que atingisse apenas os dentes-de-leão. Um técnico disse-lhe que qualquer veneno ia terminar matando as outras flores. Desesperado, pediu ajuda a um jardineiro.

- É igual ao casamento – comentou o jardineiro. - Junto com coisas boas, terminam sempre vindo algumas poucas inconveniências.

- Que faço? – insistiu Nasrudin.

- Nada. Mesmo sendo flores que você não planejou ter, fazem parte do jardim.



PARA A VIDA:

“As surpresas fazem parte de nossa vida; e elas podem vir doces ou amargas. Estejamos preparados tanto para uma como para a outra".


Beijo carinhoso,

Thiago Mendes

Um comentário:

Jocianne disse...

Como é real esse texto, como podemos colher tanto que não plantamos... fica rolhando o que de ruim nascer nos priva da visão de ver o quanto nascem coisas belas em nossas vidas que também não plantamos!