quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

ISRAEL, BAGUNÇA NO HOSPITAL E A ORAÇÃO NO MONTE

LEIA, REFLITA E COMENTE!


Ontem passei um dia todo colado com o meu filhinho Israel. Fomos a Goiânia no médico e na fila do atendimento ficamos o tempo todo fazendo bagunça. Ele é extremamente folgado e se derrete no meu colo. Quando lhe é conveniente diz: “Papai sou grande ‘né’?”. Eu respondo com toda calma do mundo: “Sim filho, você é grandão”. Só que ele é tão esperto que quando está com preguiça, se derrete no meu colo e eu fico exageradamente bravo. “A não Israel, desse para o chão, anda, o ‘veio’ já não está agüentando não”. Ele me olha com aqueles olhinhos arregalados de quem está com fome e balança a cabecinha: “A não papai, sou pequenininho, me coloca no ‘pecoço’”.

Aí imagina, não há como não se derreter. Fomos orar a noite no monte e ele junto, só um grude o tempo todo, nem orei direito. Mais sei que Deus ouviu a minha oração silenciosa.

Acho que o Criador também se derrete, quando nos enxerga sendo grandes e ama quando nos vê pequenininhos; afinal: DEUS TAMBÉM É PAI!

PARA A VIDA:

“Esteja apto a aprender em cada momento de sua vida, pois é aqui que o infinito se inicia e as coisas mais fúteis do nosso dia-dia são os primeiros passos para a eternidade”.



É só isso,



Thiago Mendes

Um comentário:

Jocianne disse...

Como é bom saber que nosso Pai nos tem em seu colo sempre... que mesmo quando erramos, pecamos, podemos voltar ao seus braços e nos saber verdadeiramente amados...