segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

FATOS HISTÓRICOS - PRINCÍPIOS ETERNOS


Ontem (Domingo – 17 de janeiro) falei nas Primitivas de Goiânia de manhã e de Piracanjuba a noite e em ambas oportunidades discorri sobre a irrelevância dos fatos diante da eternidade dos princípios.

“Fatos irrelevantes, princípios eternos”.

O que desejo falar aqui é um pouco diferente do que disse ontem; gostaria de destacar a importância de coisas que acontecem no nosso dia-dia e que fazem toda a diferença em nossa eternidade. Sim, coisas como o modo de tratarmos as pessoas, a doçura no falar, no ser, no amar, no perdoar, no aceitar o perdão. Em cada coisa irrelevante, pode se estabelecer um princípio eterno.

Contei ontem sobre como foram importantes na minha vida momentos distantes quase perdidos nos arquivos de minha memória, mas que fizeram toda a diferença na construção do meu caráter. Falei sobre minhas aventuras na carroça do “Padinhoso”, homem íntegro que Deus usou para me ensinar grande parte do que sou.

Uma vez no mês sempre as 6 da manhã:

- Thiaguinho, vamos, hoje temos que limpar o arroz.

Eu acordava meio sonolento, o cavalo já na carroça e assim íamos pela estrada longa, quase infinita levar o arroz com casca para passar na máquina. Eu ia ali olhando para traz a estrada que pouco a pouco ia passando debaixo dos meus pés que balançavam de alegria, principalmente na época do cajuzinho do Cerrado, lembro-me que parávamos várias vezes para apanhar e a alegria era maior quando achávamos do amarelo.

- Olha só, Thiaguinho, achei do amarelo docinho aqui, oh – dizia a voz mansa esbanjando a sabedoria de quem conhecia tudo do cerrado.

Quando chegávamos no Cruzeiro, íamos comer quitute e beber mirinda enquanto o arroz passava pela máquina. Enquanto isso, não havia nenhum jornal registrando nada do que ele me ensinava sobre a vida; todavia cada palavra ecoa até hoje e há de ecoar pelos confins da eternidade.

Depois voltávamos, geralmente eu dormia na volta, mais eu estava cheio. A barriguinha cheia de quitute e o coração cheio de princípios que compartilho contigo todos os dias aqui no site.

PARA A VIDA:



“Os fatos não precisam ser históricos para que os princípios sejam eternos”



Thiago Mendes

3 comentários:

Grunge disse...

Fera demais pastor...
pode deixa que seus passos ja estao marcados na eternidade...
quero a continuaçao da pregaçaooo hein ..
abraçaooo

Eder Mendes disse...

Essa foi uma das pregações que eu fiquei mais impressionado e inpactado pelo desdobramento da palavra em sí.Muito profundo quando se fala a respeito de princípios eternos. E de extrema importancia pra nos.
é como uma bomba essa palavra!
Glória a Deus!

Jocianne disse...

Como é importante os fatos da nossa vida... e que na simplicidade da nossa infância em palavras doces como a do "padinnhoso" você cresceu em sabedoria e amor... e agora compartilha com tantos filhos e filhas ansiosos pela palavra de fé desse menino de Deus...