quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

AS COISAS QUE A VIDA ESQUECEU DE ME ENSINAR


“Ontem à noite descobri que a eternidade cabe em dez minutos. Descobri que a beleza de um mundo inteiro pode se concentrar em apenas uma pessoa e que existe um olhar capaz de iluminar um Universo inteiro. Foi tão rápido, foi tão eterno. Foi tão frio e intensamente aquecedor. Achei tão pesado e ao mesmo tempo tão leve. Tão amargo e ao mesmo tempo tão doce que pude sentir o adocicado em meus lábios. Ao mesmo tempo em que me trouxe guerra, conflitos e angústia, foi mais pacificador que uma longa oração. Gostaria de ter mais uma eternidade, se não for possível, posso aceitar mais dez minutos e o desafio e transformá-los novamente em minutos eternos”.


Bilhete encontrado por Dináh na porta de sua casa dois dias depois de conhecer o escritor LeviAmon.


Do livro "As coisas que a vida esqueceu de me ensinar" - Thiago Mendes - 2009