quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Sobre aqueles “demônios” necessários!

De vez em quando o Soldado da Paz sente que seus “demônios” se afastaram. No início fica feliz. Percebe que tudo em sua vida se tornara mais fácil. Mas com o tempo vai descobrindo que deixou de evoluir. “Eram justamente aqueles momentos de conflito que o fazia crescer”, diz seu guia. “Fugir do combate não faz com que melhore em nada”. O Soldado da Paz volta ao campo e começa a lutar. E ali descobre que não é na ausência de conflitos que habita a paz, mas atrás de cada golpe, de cada novo desafio e de cada novo sonho. Seus “demônios” estão de volta e que sejam bem vindos.


Thiago Mendes

Nenhum comentário: