quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Sobre as gotinhas de chuva e o bem da vida!


A noite parece ter chegado mais cedo hoje. Está chovendo muito lá fora. O vento frio, o cheiro de terra molhada, o baile das árvores que dançam com o vento celebrando a chegada da chuva. “O que está fazendo na janela filho?”. A voz de Álih, o guia, é paternal e moderada como sempre. Jávier, seu aprendiz, espera alguns segundos, respira, e fita os olhos do mestre. “Estou observando como as gotinhas de chuva se unem para que mais uma vez a vida floresça”. O velho também caminha até a janela e estende uma das mãos para sentir a chuva. “Ninguém pode fazer nada sozinho nesta vida. Uma gota de chuva parece ser algo tão insignificante, mas alguém lá em cima deve organizá-las para que venham juntas, molhem a terra e façam toda a diferença”. O jovem sorri. “Elas têm uma missão e sabem que precisam umas das outras para vê-la se cumprir. Acho que nós não temos permitido ser ordenados por este alguém que mora lá em cima. Estamos sempre querendo fazer tudo sozinhos, por isso, mesmo aplicando muito esforço, os resultados nem sempre são o que esperamos”. Os dois se calam e continuam ali. Agora a palavra está com a chuva que fala suave no tom de quem se uniu para o bem da vida.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: