segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Sobre como ser cheio de Deus!


Está frio hoje. O Sol ainda nem nasceu entre as montanhas e Jávier, o aprendiz, está sentado à mesa da cozinha e já repetira a mesma frase em tom baixo e respeitoso por dezenas de vezes: “Eu quero ser cheio de Deus!”. Álih, o guia, o ouve enquanto prepara o chá. “Eu quero ser cheio de Deus”, o rapaz continua resmungando sem parar. O guia suspira fundo. “O chá está pronto, mas não posso servi-lo. Ontem você não cumpriu sua tarefa de lavar as louças. Algumas estão sujas e outras cheias”. O rapaz pede desculpas, se levanta, vai rápido à pia e lava todas as xícaras. Os dois sentam-se de frente um para o outro na mesa. O velho fita o rapaz enquanto serve: “O chá está pronto, mas nem sempre nossas xícaras estão preparadas para recebê-lo. Não adianta querer ser cheio de Deus se seu interior não está preparado para abrigá-lo. Lave seu coração todos os dias, esvazie-se, deixe as louças do seu interior sempre preparadas e, no momento certo será cheio”. Jávier sente o cheiro da fumaça que sai do chá e dá o primeiro gole entre resmungos: “Senhor, limpa-me para que eu possa recebê-lo em meu coração”.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: