segunda-feira, 2 de julho de 2012

Sobre pedras em inocentes!



Em momentos de angústia, o Soldado da Paz prefere se manter em silêncio. “A boca fala do que o coração está cheio”, lera em algum texto sagrado. Ele não quer tornar público aquilo que sente em seu coração neste momento. Quando está assim, prefere sentar-se um pouco, meditar, rever alguns conceitos que percebe - estão começando a prejudicá-lo, e é aí que resolve reescrever algumas páginas de seu futuro. Quase sempre fica feliz com o resultado. Ao invés de usar a angústia para jogar pedras em inocentes, preferiu dar alguns passos à frente e rever comportamentos antigos. Desta vez aprendeu que o orgulho às vezes se manifesta em faces de auto-piedade - e não quer alimentar este sentimento. O Soldado da Paz respira fundo e procura encontrar novamente o seu caminho espiritual. Aqui, a regra é simples: siga sempre a direção da luz. Em seus primeiros anos de combate sempre ouvia a expressão: Enquanto vocês estiverem enxergando a luz, não estarão completamente perdidos! E depois de ter permitido que a escuridão da angustia viesse, é para a luz que o Soldado da Paz deseja voltar.

Thiago Mendes

Nenhum comentário: