domingo, 27 de maio de 2012

Sobre a sabedoria e os designos do coração!


Todas as semanas várias pessoas de diferentes lugares procuram Álih, o mestre, para ouvir os seus conselhos. Jávier, seu aprendiz, fica por perto enquanto o mestre ouve cada história. O jovem percebe que o velho dá sempre a mesma resposta a todas as pessoas. “Vá, e siga os designos de seu coração!”, diz. Jávier começa a pensar que está sendo ensinado por um charlatão. “O que o senhor está fazendo?”, questiona indignado. “As pessoas lhe pedem conselhos completamente diferentes e lhes dá respostas sempre iguais?”. O velho sorri. “Estas pessoas não atravessaram as montanhas para aprenderem absolutamente nada”, começa ele. “Elas já estão decididas sobre o que irão fazer. Já tem as receitas, mas vieram buscar bolo  preparado. Se eu lhes disser o que estão decididas a fazer, irão começar a se acharem sábias demais, e desprezarão meus ensinamentos. Caso eu diga que estão erradas e o que devem fazer, não irão obedecer, já estão decididas e também desprezarão meus ensinamentos. Ninguém aprende sobre a sabedoria visitando sábios de vez em quando. A sabedoria deve ser buscada em todos os momentos, e é ouvindo a voz do coração, errando e acertando, sofrendo as consequências de cada erro e acerto, que ela vai sendo construída em nós. Seria muito cômodo as pessoas virem até aqui e saírem com todas as respostas. Desta forma, jamais iriam crescer”.  O jovem retruca. “E quanto a mim? Vim buscar respostas, me entreguei aos estudos e procuro seguir todas as suas ordens”. O velho coloca as mãos nos ombros do rapaz, fita seus olhos arregalados e responde em tom amável. “É verdade, filho. E quando eu perceber que está preparado, também direi a você: vá, e siga os designos de seu coração”. 

Thiago Mendes

Nenhum comentário: